Logo PeixeseAquarismo.com

Filtro para aquário: Qual escolher?

Filtragem é um dos fatores mais importantes na hora de montar um aquário. Aprenda agora os tipos de filtros, vantagens e desvantagens de cada um.

Quase todas as pessoas que já tiveram um aquário na sua infância passaram pela seguinte experiência: Ganharam um peixe dourado ou betta em uma festa, colocaram o mesmo num recipiente de vidro em casa. No dia seguinte compraram cascalho, ração e um compressor de ar para que o peixe pudesse respirar. E apenas isso… Depois de uns dias o que aconteceu? Água turva e mal cheirosa. Algumas semanas depois… um peixe morto.

Por que isso acontece? A maior parte dos iniciantes que entram no hobby, não é apresentado ao conceito de filtragem. Sem uma filtragem adequada, TODO aquário está fadado ao fracasso.

A importância dos filtros nos aquários

Como a própria palavra sugere, os filtros são responsáveis por remover do aquário as substâncias nocivas, sejam elas partículas visíveis ou sejam as substâncias invisíveis, mas que acabam poluindo seu aquário e tornando o ambiente completamente inóspito para seus peixes. Outro fator que o filtro contribui é para oxigenar a água, já que o movimento gerado ajuda a dissolver oxigênio na água.

Resumindo: Filtros para aquário mantém a água limpa, cristalina, sem espuma e são essenciais para o bem estar de todos os organismos do seu tanque.

Tipos de filtragem:

Temos 3 tipos principais de filtragem: A mecânica, biológica e química. Quase todos os filtros que você compra hoje em dia, já vem com as 3 filtragens. Cada um desses tipos tem uma função e são extremamente importantes para a saúde do seu aquário. É preciso entender a função de cada um:

  • Mecânica: É a filtragem que a maior parte das pessoas associa com a palavra filtro. Usando esponjas, espumas ou perlon em sua maioria, remove da água as partículas sólidas em suspensão. Se você tiver algum resto de ração flutuando pelo aquário, por exemplo, esse filtro que irá pegar esse resto, impedindo que ele continue se deslocando pelo aquário.
  • Biológica: Um dos filtros mais importantes. Ele é onde vive a maior parte das bactérias benéficas que vivem no seu aquário. Quando fazemos a ciclagem do aquário, é nesse filtro que se desenvolve a maior colônia dessas bactérias, responsáveis pela remoção da amônia e nitritos da água. Por isso mesmo, costuma ser feito de matérias que incentivam a fixação e propagação delas.
  • Química: Remove certas impurezas da água através do uso de certas substâncias químicas. Muito usado para remoção de medicamentos, excesso de nitritos e até alguns metais pesados. A substância mais usada nessa tipo de filtragem é o carvão ativado.

Para ter um aquário saudável é recomendável ter os 3 tipos, mas ter pelo menos uma filtragem mecânica e biológica é extremamente necessário.

Qual filtro comprar? Hang-on, Canister, esponja…

Dentro dos filtros comercializados atualmente se destacam estes:

Hang-on (Filtro Externo Traseiro):

Talvez o tipo mais utilizado no Brasil. Como o nome diz, ele fica fora do aquário, pendurado no vidro traseiro. Ele tira água do aquário através de um tubo, passa esta água através dos 3 tipos de filtro (mecânico, químico e biológico) e devolve a água filtrada para o aquário. Já realiza também a aeração da água.
Pontos fortes Preço acessível, fácil de montar e fácil controle do fluxo de água.
Pontos fracos: Difícil achar um eficiente para aquários muito grandes.

Guia Definitivo do Betta
Guia Definitivo do Betta
Filtro Hang on

Canister:

É basicamente todo um sistema complexo de filtragem dentro de um cilindro. Recomendado para aquários médios ou grandes. Possui excelente capacidade de filtragem mecânica, biológica e química.
Pontos fortes: Filtragem poderosa. Como é totalmente separado do aquário, é possível escondê-lo atrás do próprio móvel do aquário.
Pontos fracos: Os melhores modelos custam muito caro. A limpeza e manutenção é muito complexa. É preciso desmontar praticamente todo o sistema de filtragem na hora de limpa-lo.

Filtros de esponja:

São alguns dos filtros mais baratos e simples que você irá encontrar. Basicamente é uma esponja, com um tubo que recebe fluxo de ar através de uma bomba. Possui filtragem mecânica e biológica: A esponja segura as partículas sólidas e também a casa das colônias de bactéria.
Pontos fortes: Baratos e resistentes. Além disso, tem manutenção muito simples. São muito utilizados em aquários de camarões e alevinos, porque a esponja não deixa os filhotes serem sugados para dentro do sistema de filtragem.
Pontos fracos: Não tem muita capacidade de filtragem. A espuma também entope com facilidade caso haja excesso de partículas em suspensão na água. Muito raro ver um aquário grande usando como único filtro.

Boas opções de filtros:

Quer adquirir um filtro e não sabe qual? Selecionamos algumas ótimas opções para você:

[amalinkspro_table id=”3829″ aff-id=”undefined” new-window=”on” nofollow=”on” addtocart=”off” /]

Qual filtro escolher?

Como tudo no aquarismo, vai depender do seu aquário e seus objetivos. Se vai ter um nano para criar camarões, provavelmente um filtro de esponja será a melhor opção. Vai criar peixes jumbo, escolha um canister bem poderoso.

No final a escolha é sua, mas caso seja um iniciante, minha opnião é que vale a pena começar com um Hang-On. São fáceis de montar, limpar e a meu ver são um dos filtros mais flexíveis. Já usei em aquários de 10 litros e também de 200 litros.

Uma última dica: escolher o tipo de filtro é importante, mas é necessário ainda mais cuidado ao decidir a capacidade do filtro. Essa questão foge do escopo desse artigo, mas como um guia geral, filtros devem ter fluxo por hora de 5 a 10 vezes o volume do aquário.

Quer conhecer nossos aquários, enviar perguntas e receber as melhores dicas de aquarismo? Se inscreva aqui!

Cansado de perder peixes? De ter seu aquário dominado por algas? Quer saber como virar um profissional na arte do aquarismo? O Curso de Aquarismo Completo Aquaon tem tudo que é preciso para montar e manter um aquário de dar inveja. Ainda é oferecida uma garantia de 7 dias para devolução, caso não fique satisefeito.

Curso de Aquarismo AquaOn

Publicado em 29 abr, 2020

Autor: Rodrigo Matos é aquarista a mais de 20 anos, com dezenas de aquários montados a longo dessas duas décadas. Sua especialidade são aquários plantados, porém têm experiência com aquários marinhos, ciclideos, criação de neocaridinas, bettas, nanos, dentre outros. Atualmente está focado na criação de neocaridinas e em aquários densamente plantados.

Categorias:

Mais sobre Água Doce >

Aquário Ácido
Como abaixar o pH do aquário: Veja como deixar seu aquário ácido
Água Doce
Aquário
Como elevar o pH do aquário: Aprenda a deixar o pH alcalino
Água Doce
Aquário e aquapaisagismo
Aquapaisagismo: O que é, estilos e como começar.
Água Doce
TPA
Troca parcial de água: Como limpar seu aquário?
Água Doce
Coridora Albina
Coridoras. Cuidados, alimentação, longevidade e tudo sobre a espécie.
Água Doce
Ventoinhas
Como esfriar o aquário. Veja os 3 métodos mais eficientes.
Água Doce

ÚLTIMOS ARTIGOS >

Betta triste no aquário
Meu peixe Betta morreu. O que aconteceu?
Peixe Betta
Melanotaenia Neon
Arco Íris Neon, Melanotaenia Neon (Melanotaenia praecox): Tudo sobre
Peixes de Água Doce
Betta quieto
Meu betta está muito quieto. Por que acontece e o que fazer?
Peixe Betta
Acará Bandeira
Acará Bandeira (Pterophyllum scalare). Tudo sobre a espécie.
Peixes de Água Doce
Acará bandeira
Peixes de aquário para iniciantes: TOP 17 espécies para você escolher
Peixes de Água Doce
Colisa Chuna
Colisa Chuna, Colisa Mel (Trichogaster Chuna) – Tudo sobre a espécie
Peixes de Água Doce