Logo PeixeseAquarismo.com

Peixes Carnívoros de Aquário: Piranhas e outras espécies predadoras

O sonho de muito gente que tem aquários é montar um para peixes carnívoros, como piranhas. Esse é um sonho completamente alcançável e com o planejamento certo, você poderá ter peixes como Traíra, Oscar, Tucunaré e outros. Alguns desses peixes podem ser totalmente carnívoros, outros podem ser onívoros com tendências carnívoras. Dessa maneira, alguns podem até se adaptar à se alimentar apenas com rações, apesar de que sempre vão viver melhor com sua dieta natural. Mas então, como podemos criar peixes carnívoros em aquários?

Peixes carnívoros tem as mesmas necessidades de qualquer outro peixe, ou seja, água de qualidade, alimentação balanceada e espaço. Mas o ponto principal aqui, é que quase todos estes peixes produzem muita sujeira e costumam ser muito grandes. Por isso, seus aquários, em geral, precisam de uma filtragem potente e um volume de água muito grande. Além disso, poder fornecer alimentos vivos é essencial para algumas espécies, e muito benéfica para as outras.

Mas vamos discutir então, cada aspecto da criação de peixes carnívoros, além de fala em mais detalhes sobre algumas das melhores espécies para se criar em aquário.

Carnívoros de verdade ou onívoros com fortes tendências carnívoras

Quando falamos de espécies carnívoras é preciso entender que são poucos os peixes que se alimentam exclusivamente de carne. Na sua grande maioria, esses peixes denominados carnívoros tem uma alimentação onívora, ou seja se alimentam também de vegetais. Algumas dessas espécies até tem uma grande predileção por alimentos vivos, mas não é a regra. Mesmo a famosa piranha que come insetos, peixes e pequenos mamíferos, também se alimenta de sementes e outros materias vegetais.

Essa é uma das razões pelas quais alguns dos peixes nessa lista também podem ser alimentados com rações. Mas não existe regra absoluta quando falamos de animais. Cada indíviduo tem sua propria personalidade e necessidades, logo observe seus peixes, aprenda sobre eles, e adapte sua alimentação para oferecer uma dieta balanceada e rica.

Como montar o aquário ideal para peixes carnívoros

Na hora de montar seu aquário, leve em consideração os principais fatores para criar peixes. Tamanho em litros, filtragem, temperatura, tudo que você se preocuparia com peixes comuns. No entanto, muitas vezes temos que aumentar os requisitos normais, devido ao comportamento desses animais.

Tamanho do aquário:

No caso do de aquários para peixes predadores grandes, como Oscars ou Piranhas, recomenda-se no mínimo 250 litros. Porém esse valor varia de espécie para espécie, e também com o número de indíviduos que você terá no tanque. Mas é preciso entender que peixes carnívoros predadores costumam crescem muito, alguns chegando a por volta de um metro de comprimento. Então, dependendo da espécie, você vai precisar de um aquário de milhares de litros.

Filtragem:

Quanto a filtragem, é preciso pensar também que peixes grandes produzem mais detritos. Ou seja aumentando a quantidade de matéria orgânica se decompondo no aquário. Além disso, caso você resolva alimentar seus peixes com alimento vivo (outros peixes, pequenos mamíferos) ou até mesmo com carne congelada, esses alimentos produzem mais resetos, que sujam seu aquário.

Devido a essas razões, a filtragem de aquários para peixes carnívoros predadores tem que ser sempre super dimensionada. Algumas pessoas recomendam de 2 a 3 vezes mais do que o recomendado para um aquário comum. Como é dificil alcançar esses valores com um filtro Hang-On normal, pegue um filtro de canister que será muito mais eficiente.

Temperatura:

Assim como com qualquer peixe, peixes predadores também tem requisitos quanto a temperatura dos seus aquário. Isso varia de espécie a espécie, e por isso, temos que ter peixes compatíveis entre si, com relação a esse parâmetro. Para conseguir manter esses valores é sempre recomendado o uso de um aquececdor com termostato. Especialmente em regiões mais frias.

Em resumo:

Ter um aquário para peixes carnívoros predadores não é muito diferente de ter um aquário comum. Só precisamos dimensionar tamanho e filtragem considerando as particularidades destas espécies e sua grande carga de detritos. Portanto, é melhor evitar economizar na hora dessa montagem, pois um aquário muito pequeno ou com uma filtragem ruim, é um convite para tragédia no caso de peixe carnívoros grandes.

Peixes Carnívoros Predadores mais populares

Vamos agora sobre algumas das mais famosas e queridas espécies de peixes carnívoros. A grande maioria desses peixes é de Jumbos, ou seja, peixes muito grandes. Mas temos alguns um pouco menores, que não exigem aquários de milhares de litros.

Aruanã:

Um dos queridinhos do aquarismo jumbo, a Aruanã é uma espécie linda, com nado gracioso e presente em quase todos os aquários jumbos comunitários. Na natureza ela pode chegar a saltar até 2 metros para pegar presas nas arvores acima do rio. Portanto seu aquário tem que ficar sempre muito bem fechados. É recomendado um aquário de pelo menos 500 litros.

Guia Definitivo do Betta
Guia Definitivo do Betta

Oscar (Apaiari):

Um peixe lindo e temperamental, o Oscar encanta seus donos. Territorias e agressivos não se dão bem com qualquer peixe, e podem comer companheiros de aquários menores. Um aquário de 200 litros é suficiente para um indivíduo. Ele também é muito criado como o que chamamos de “Pet Fish”, ou seja, sozinho no aquário, sendo a estrela e recebendo toda atenção do dono.

Oscar

Tucunaré:

Um dos peixes mais amados no mundo da pescaria, o Tucunaré também fica lindo em aquários. Com seu visual belissimo, é um predador altamente eficiente, que costuma perseguir suas presas na natureza. Devido a seu tamanho o comportamento, o Tucunaré precisa de um aquário de pelo menos 300 litros.

Quer conhecer nossos aquários, enviar perguntas e receber as melhores dicas de aquarismo? Se inscreva aqui!

Tucunaré

Piranha:

Talvez o primeiro peixe que vem a mente quando falamos de carnívoros. As piranhas vivem em cardume, são muito ativas e adora alimentos vivos. Apesar de sua fama de atacar pessoas ser muito exagerada, elas realmente fazer um grande estrago em pequenos animais. Para um aquário de piranhas recomeda-se pelo menos 60 litros para cada indivíduo.

Piranha

Polypterus:

Considerado um dinossauro dentro do aquário, o polypterus tem um visual primitivo e é uma grande adição em qualquer aquário. É um peixe noturno, muito comprido que exige um aquário de no mínimo 200 litros para um espécie. Devido ao formato do seu corpo, ele precisa de um aquário mais comprido do que profundo.

Polypterus
Autor: TVRGolf Licença

Traíra:

Esse monstro é outro peixe clássico no aquarismo jumbo. É um peixe sedentário que portanto não exige um aquário tão grande e 375 litros é o mínimo recomendado. Vegetação densa ajudará no ambientação do peixe, provendo esconderijo e abrigo. É um peixe relativamente pacífico, que dificilmente atacará outros de mesmo porte, mas peixes menores serão comidos.

Traíra

Uma opção pequena e agressiva

Se você quiser uma espécie carnívora, agressiva mas que não seja jumba, temos o Miguelinho (Exodon paradoxus). Esta espécie de treta, possui pequenos dentes que eles usam para atacar, até mesmo peixes muito maiores, arrancando as escamas e nadadeiras. Vivem em cardumes, mas não se recomenda os manter com outas espécies, já que eventualmente vão atacar os outros peixes. Até mesmo entre sua própria espécie, pode acontecer canibalismo caso todos os membros não estejam se alimentando abundantemente. É um peixe lindo, porém temperamental que deve ser criado com muito cuidado.

Cansado de perder peixes? De ter seu aquário dominado por algas? Quer saber como virar um profissional na arte do aquarismo? O Curso de Aquarismo Completo Aquaon tem tudo que é preciso para montar e manter um aquário de dar inveja. Ainda é oferecida uma garantia de 7 dias para devolução, caso não fique satisefeito.

Curso de Aquarismo AquaOn

Publicado em 30 abr, 2022

Autor: Rodrigo Matos é aquarista a mais de 20 anos, com dezenas de aquários montados a longo dessas duas décadas. Sua especialidade são aquários plantados, porém têm experiência com aquários marinhos, ciclideos, criação de neocaridinas, bettas, nanos, dentre outros. Atualmente está focado na criação de neocaridinas e em aquários densamente plantados.

Categorias:

Mais sobre Peixes de Água Doce >

Peixes Coloridos
Peixes Coloridos – 18 espécies para encher seu aquário de cor
Peixes de Água Doce
Colisa Lalia
Colisa Lalia (Trichogaster lalius) – Tudo sobre a espécie.
Peixes de Água Doce
Kinguios, peixes de água doce
Peixes de aquário: Tipos e principais espécies de peixes ornamentais
Iniciante
Mocinha
Peixe Mocinha (Characidium fasciatum) – Ficha técnica com fotos
Peixes de Água Doce
Guppy ou Lebiste
Guppy ou Lebiste (Poecilia reticulata) – Tudo Sobre a Espécie
Peixes de Água Doce
Ramirezi
Ramirezi (Mikrogeophagus ramirezi) – Tudo sobre a espécie
Peixes de Água Doce

ÚLTIMOS ARTIGOS >

Peixes Coloridos
Peixes Coloridos – 18 espécies para encher seu aquário de cor
Peixes de Água Doce
Axolote
Axolote, Axolotle (Ambystoma mexicanum) – Guia da espécie
Anfíbios
Colisa Lalia
Colisa Lalia (Trichogaster lalius) – Tudo sobre a espécie.
Peixes de Água Doce
Kinguios, peixes de água doce
Peixes de aquário: Tipos e principais espécies de peixes ornamentais
Iniciante
Mocinha
Peixe Mocinha (Characidium fasciatum) – Ficha técnica com fotos
Peixes de Água Doce
Betta Nadando
Peixe betta pulando para fora do aquário. O que fazer?
Peixe Betta