Logo PeixeseAquarismo.com

Peixe deitado no fundo do aquário. O que pode ser?

Seu peixe está deitado no fundo do aquário? Certamente é uma das visões mais desanimadoras para qualquer aquarista, principalmente iniciantes, que automaticamente presumem que o animal está mortalmente doente. Mas será que é isso mesmo? O que pode causar esse comportamento?

Dentre as principais causas para o peixe estar deitado no fundo do aquário estão: doenças como ictio, problemas com a bexiga natatória, estresse, dentre outros. Mas pode ser até mesmo um comportamento normal da espécie. É preciso observar com atenção alguns detalhes e entender o histórico do peixe (e aquário) para chegar a causa do problema. Portanto, mantenha calma e saiba que isso não é uma sentença de morte.

Mesmo se for uma doença, é totalmente possível que o animal se recupere, volte a nadar tranquilamente por toda a extensão do aquário e viva por mais longos anos. Para entender como identificar e evitar este problema, vamos discutir agora, em detalhes, cada causa. Assim você poderá entender o que realmente está acontecendo com seu peixe e qual a melhor abordagem a se tomar.

Pode ser um comportamento natural do peixe.

Dependendo da espécie do seu peixe, pode ser completamente normal que ele esteja passando tanto tempo no fundo do aquário. São os chamados peixes de fundo, eles passam toda a vida fuçando o substrato, caçando ração e detritos, que constituem uma boa parte da sua dieta. Peixes como coridoras, labeos e bótias são exemplos que tem esse comportamento. Um observador inexperiente pode considerar que este peixe estar deitado no fundo por dias, é uma causa de preocupação, mas na verdade, esse é exatamente o comportamento esperado. No geral, estes peixes transitam pelo fundo do aquário, apenas fazendo pequenas incursões as partes superiores e logo voltando para o fundo. Alguns, como a cobrinha Kuhli, pode chegar ao ponto de se enterrar no substrato e ficar imóvel por longos períodos de tempo.

Se estiver em dúvida se seu peixe é um peixe de fundo, algumas das principais espécies são: bótias, cascudo, coridora, cobrinha kuhli, abelhinha, mocinha, comedor de algas chinês, labeos, gobys, dojo, bagre, otocinclus, parotocinclus…

Além disso, também é importante lembrar que muitos peixes quando dormem, vão para o fundo do aquário e repousam lá até acordar. Como não estamos acostumados a observar quando os peixes estão dormindo, é comum que aquaristas se assustem com o comportamento e até mudanças que podem ocorrer nas cores dos animais

Me lembro até hoje no meu primeiro aquário, quando vi os Tetra Neons dormindo pela primeira vez. Estava certo que eles tinham morrido, pois estavam totalmente parados, no fundo do aquário e sem cor nenhuma. Toda aquela tonalidade azul e vermelha deu lugar a uma pele com aparência transparente. Mas a verdade é que eles estavam apenas dormindo, e muitas espécies tem o mesmo comportamento. Portanto, observe se o seu peixe apresenta esse problema apenas nas horas que a luz está desligada, se for o caso, provavelmente ele está apenas dormindo e retornará ao normal assim que a iluminação voltar (seja ela a natural do ambiente ou a do aquário).

Será que a causa está nas características do seu aquário?

Algumas vezes o próprio ambiente pode estar causando esse comportamento, devido a cansaço, estresse e até mesmo temperatura.

Por exemplo, um aquário com um fluxo de água muito forte pode fazer com que o peixe tenha que se manter nadando contra a corrente 100% do tempo. Depois de algumas horas ou minutos, ele não consegue mais manter esse esforço e acaba se depositando no fundo do aquário sem força nenhuma.

Outro fator pode ser a temperatura. Um aquário muito quente diminui a oxigenação, além de poder aumentar quantidade de bactérias que consomem oxigênio. Temperaturas elevadas também acabam aumentando o metabolismo do peixe, que consequentemente produzem mais detritos, poluem mais o tanque e diminuem a disponibilidade de oxigênio.

Devido a esses fatores, os peixes podem acabar buscando águas mais frias. Dentro do aquário, a água mais quente se desloca para a parte superior, enquanto a parte mais fria é justamente o fundo. Sendo assim o peixe procura o fundo do aquário, que é mais frio e tem mais oxigênio.

Algumas ferramentas que podem ajudar a diagnosticar e tratar problemas na temperatura do aquário:

Termometro Digital para Aquário FMA
Aquecedor Com Termostato Integrado Roxin

Infelizmente, a causa para seu peixe deitar no fundo, pode ser uma doença.

Muitas vezes o motivo do peixe ficar no fundo do aquário é mesmo uma doença. Sendo algumas das mais comuns o ictio e os distúrbios da bexiga natatória.

A bexiga natatória é um órgão que auxilia os peixes na sua capacidade de flutuar. Através dela, eles conseguem definir a altura determinada que querem ficar na coluna d’água. Porém, quando ocorre um distúrbio nesse órgão, o peixe perde esse controle, o que pode acarretar diversos problemas. O peixe pode nadar desgovernado, pode boiar na superfície, mas também pode ficar se deslocando pelo fundo do aquário (geralmente com movimentos caóticos).

Não está no escopo deste artigo falar sobre o tratamento dessa doença, mas dependendo da gravidade, é possível trata-la com facilidade. Este artigo (em inglês) do site Pet Central indica algumas possibilidades para combater a doença.

Outra doença que pode causar este comportamento é o ictio. Peixes afetados costumam ter pontos brancos pelo corpo, e podem tanto ficar na superfície buscando ar, quanto abatidos no fundo do aquário. É uma doença muito comum, especialmente no inverno, pois tende a se desenvolver mais em ambientes frios. Seu tratamento é bem simples e costuma atingir bons resultados. Caso queira saber mais, o site The Spruce Pets escreveu este artigo (em inglês) que explica muito bem o processo.

Betta no fundo do aquário

Os bettas são um peixe muito especial, em que cada individuo apresenta um comportamento muito diferente em relação aos outros da mesma espécie. É muito comum encontrar bettas parados no fundo do aquário, mas as razões são as mais variadas. Por exemplo:

  • Ele pode estar dormindo
  • Sofrendo de intoxicação por nitratos
  • Pode ser um peixe de temperamento mais preguiçoso
  • Problemas de saúde como doença da bexiga natatória.
  • Estresse
  • Água fora da temperatura ideal

Se você quer saber mais sobre como lidar com seu betta, não apenas se ele está deitado no aquário, mas qualquer outra enfermidade, a oferta abaixo pode ser interessante para você. Criado por Pedro Imperatore, com mais de 20 anos de experiência criando bettas, esse material te ensinará também a deixar seu betta mais animado, bonito e saudável, além de até aumentar o tempo de vida do animal. Ainda é oferecida uma garantia de 30 dias. Não perca!

Curso para criar bettas
Guia Definitivo do Betta
Guia Definitivo do Betta

Cuidar bem das condições do seu aquário é a melhor prevenção.

Como pode se notar pelas causas, a melhor maneira de evitar esse problema é cuidar das condições do seu aquário. Peixes estressados, cansados, mal nutridos, com aquários sujos ou com espuma, superlotados ou pequenos tem muito mais chances de ficarem doentes e acabarem se depositando no fundo do aquário. E, nos piores casos, até morrendo.

O uso do condicionador Prime, por exemplo, é um grande jeito de melhorar a qualidade da água do seu aquário. Ele não só apenas remove o cloro e seus derivados, como também neutraliza outras substâncias nocivas e facilita a remoção da amônia pelo filtro.

É possível comprar o Condicionador Prime 100ml direto do site da Amazon.

Portanto, cuide do ambiente do seu peixe e a incidência de males como esse será muito pequena ou inexistente. E até mesmo se ocorrerem, o tratamento vai ser muito mais fácil, rápido e eficiente.

Cansado de perder peixes? De ter seu aquário dominado por algas? Quer saber como virar um profissional na arte do aquarismo? O Curso de Aquarismo Completo Aquaon tem tudo que é preciso para montar e manter um aquário de dar inveja. Ainda é oferecida uma garantia de 7 dias para devolução, caso não fique satisefeito.

Curso de Aquarismo AquaOn

Publicado em 13 Maio, 2020

Autor: Rodrigo Matos é aquarista a mais de 20 anos, com dezenas de aquários montados a longo dessas duas décadas. Sua especialidade são aquários plantados, porém têm experiência com aquários marinhos, ciclideos, criação de neocaridinas, bettas, nanos, dentre outros. Atualmente está focado na criação de neocaridinas e em aquários densamente plantados.

Mais sobre Água Doce >

Aquário Ácido

ÚLTIMOS ARTIGOS >

Aquário Ácido