Logo PeixeseAquarismo.com

Como alimentar o peixe betta?

O famoso betta é o primeiro companheiro de muitos iniciantes no aquarismo. O problema disso é que, muitas vezes, a pessoa ainda não tem conhecimento suficiente para cuidar dessa linda espécie. E até uma atividade simples como alimentá-la pode se tornar em um grande dilema. Como com todo pet, a alimentação é um dos fatores mais importantes para a saúde e desenvolvimento do seu animal. Mas afinal, como alimentar o peixe betta?

O peixe betta tem um estomago muito pequeno e por isso é preferível o alimentar algumas vezes por dia, em pequenas quantidades, do que apenas uma vez com uma quantidade maior. Outro ponto interessante é que o betta é um peixe carnívoro, que na natureza se alimenta de muitos insetos e larvas. Por isso, servir comida viva uma vez por semana o deixa muito mais animado, saudável e bonito.

Para cuidar bem do seu betta, é preciso entender completamente a sua alimentação, por isso vamos entrar mais a fundo em temas como: tipos de ração, tipos de alimentos vivos e ainda uma técnica para definir exatamente a quantidade de comida para seu peixe.

O que o betta precisa comer?

Bettas são carnívoros. Na natureza, se alimentam de diversos tipos de insetos, larvas, ovos de insetos e outras presas, que costumam estar localizadas na superfície da água. Por ter esse perfil alimentar é importante focar em proteínas na hora de alimentar seu peixe. Para conseguir providenciar esse alimentação adequada, existem duas opções principais, alimentos vivos ou rações especiais.

Existem muitas marcas e tipos de rações especializadas na nutrição dos bettas. Elas costumam ter todos os nutrientes necessários para o bom desenvolvimento do seu animal. Algumas vezes, podem ter um preço um pouco mais elevado, mas compensam, já que estará cuidando do bem estar do peixe. Caso decida usar uma ração genérica, não significa que seu peixe vai morrer, mas ele pode não estar recebendo todos os nutrientes que necessita, atrapalhando seu desenvolvimento, além de poder causar constipação dependendo dos componentes da ração.

O uso de alimento vivo é fundamental para deixar seu peixe feliz e saudável a longo prazo. Isso não significa que todas as refeições dele precisam ser vivas. O mais comum é dar alimentos vivos apenas uma ou duas vezes na semana. Mas quando você fizer isso, vai perceber na hora como ele fica muito mais motivado. Ao adicionar alimentos vivos na alimentação, em poucas semanas notará como seu peixe estará mais contente e animado no aquário.

Peixe Betta Azul e Vermelho
Curso Aquarismo de Água Doce
Curso On-line Completo de Aquarismo

Tipos de ração para seu betta

Como dito anteriormente, devemos procurar sempre usar rações especiais para bettas. Essas podem vir em vários formatos, mas geralmente serão em bolinhas(pellets) ou em flocos. Ambos funcionam muito bem, porém o mais comum é usar o formato de bolinhas, que costumam inclusive se diluir menos na água, diminuindo a quantidade de sujeira no aquário.

Quanto a rações específicas, existem muitos modelos e algumas marcas. Foque numa boa marca na hora de comprar, pois é uma garantia de que a ração tem tudo que seu animal precisa. Rações baratas, de marcas desconhecidas, apesar de mais baratas, podem prejudicar a saúde do seu peixe. Algumas marcas muito bem estabelecidas e usadas para alimentação dos bettas são:

Tetra: A marca Tetra é sinônimo de qualidade e possui a linha Bettamin focada em bettas. Disponível no formato floco e pellets (bolinhas).

TetraColor: Também da Tetra, mas uma linha especial. Não é focada apenas em bettas, mas é uma ração de alta qualidade, que serve muito bem para o Betta. Disponível em flocos e em pellets (bolinhas)

MiniBetta da Alcon: Não é uma marca do nível da tetra, mas ainda é uma opção muito melhor do que as rações genéricas do mercado.

Sera: Ótima marca, todos seus produtos são de ótima qualidade. E sua ração especial para bettas também pode ser usada sem medo. Ótimo produto.

Essas obviamente não são as únicas boas opções do mercado, mas são alternativas muito testadas e que dão segurança ao aquarista. Caso decida usar outra, sempre pesquise antes a procedência e composição da ração. Assim você pode garantir que ela tem tudo que seu peixe precsa.

Tipos de alimento vivo para seu betta

Você dificilmente vai ver seu betta mais ativo do que quando ele recebe alimento vivo. É um grande exercício do seu instinto de predador e faz muito bem tanto pelo nado nutritivo, quanto pelo lado do exercício. O impacto na saúde do animal é visível.

Quando falamos de alimentos vivos, temos algumas opções que servirão muito bem para seu animal:

Artêmia: Um dos mais utilizados. Artêmias são pequenos camarões de água salgada. São apropriadas para quase todo peixe ornamental. Ótima fonte de proteína e caroteno (melhora as cores do seu peixe). Veja mais informações técnicas sobre a artêmia na Universidade de Utah (Artigo em inglês).

Daphnia: Outra ótima opção, mas menos usada devido a ser muito raro encontra-la nos petshops e lojas especializadas. A maior parte dos aquaristas, que optam pelo uso das daphnias, as cultivam em casa. É um processo fácil e é cada vez mais usado na aquicultura, como diz a Universidade Federal do Ceará.

Bloodworm: Na verdade é uma larva de mosquito, mas é muito utilizada como alimento vivo.

Larva do besouro do amendoim: Ótima opção, pois sua criação é fácil, não tem nenhum potencial de problemas para seu peixe e eles adoram.

Quanta comida dar para o betta?

O estomago do betta é muito pequeno, para se ter uma ideia, o estomago dele é mais ou menos do mesmo tamanho do olho desta espécie. Portanto, qualquer caso de alimentação excessiva tem o potencial de causar inchaço e constipação. Para evitar isso, precisamos seguir algumas dicas na hora de alimentá-lo.

  • Primeiro é preciso entender que não se deve dar uma grande quantidade de comida de uma vez. O correto é dar pequenas quantidades mais de uma vez por dia.
  • Pegue uma quantidade de ração que seja mais ou menos o tamanho do olho do animal. Pode parecer pouco, mas entenda que é muito raro um betta morrer de fome, mas excesso de comida é uma das principais causas de morte na espécie.
  • De a quantidade acima, duas vezes ao dia. Por exemplo: de manhã e no início da noite.
  • Caso seu peixe parece estar com fome excessiva, tente dar essa mesma quantidade citada anteriormente, só que aumente para 3 vezes ao dia.
  • De um espaçamento de por volta de 5 horas no mínimo, antes de cada refeição.

Cada peixe tem um metabolismo diferente, então alguns bettas podem precisar de mais comida. Se notar que seu peixe está emagrecendo ou parecendo subnutrido, adapte o método acima. Acrescentando um pouco mais de ração, a cada refeição.

Quer que seu betta fique colorido e saudável? Quer um betta forte e resistente a doenças? Além disso, sabia que você pode fazer o betta viver até o dobro do tempo? No curso Peixe Betta Saudável você decubrirá como criar o Aquário Perfeito, Ter um Peixe Betta que Vive o Dobro do Tempo com Muito Mais Saúde e Energia, Sem Precisar Gastar Dinheiro com Equipamentos Desnecessários!

Curso do Peixe Betta Saudável

Publicado em 23 Maio, 2020

Autor: Rodrigo Matos é aquarista a mais de 20 anos, com dezenas de aquários montados a longo dessas duas décadas. Sua especialidade são aquários plantados, porém têm experiência com aquários marinhos, ciclideos, criação de neocaridinas, bettas, nanos, dentre outros. Atualmente está focado na criação de neocaridinas e em aquários densamente plantados.

Mais sobre Água Doce >

Aquário Ácido

ÚLTIMOS ARTIGOS >

Aquário Ácido