Logo PeixeseAquarismo.com

Peixe betta pode ficar com outros peixes? Sim, mas depende

Todos sabem que o betta é um peixe territorialista, por isso muitos consideram que ele precisa ser mantido sozinho no aquário. No entanto, é totalmente possível o manter com os companheiros apropriados. Mas então quais peixes podem conviver com o peixe betta?

O betta macho nunca deve ser mantido com outros bettas, mas ele pode conviver com peixes que não se assemelhem a ele. Por isso, evite peixes com caudas longas, ou com formato e cores similares. Algumas ótimas opções são Neon, Otocinclus e Coridora. Outro ponto importante, é não misturar o betta com peixes muito agitados, pois isso pode estressa-lo e provocar brigas. Vamos tentar entender agora um pouco mais sobre o comportamento do betta e montar uma lista dos melhores companheiros para eles.

Qual o comportamento típico de um betta?

Cada individuo da espécie tem suas próprios características. Essas peculiaridades de cada betta vão desde nível de agressividade, até a voracidade do apetite. No entanto, existem algumas características predominantes na espécie, que vão ser demonstradas em intesidades diferentes em cada exemplar.

O betta é um peixe territorialista, ou seja, protege seu próprio território. No geral, ele não gosta de outros peixes vivendo no mesmo espaço que ele. Por isso, quanto menor o aquário, mais chance de ter problemas entre bettas e outros peixes.

Também é um peixe muito inteligente, que se acostuma com o seu dono, muitas vezes comendo diretamente da mão da pessoa que costuma alimentá-lo. A inteligencia é tão apurada, que é possível até ensinar truques ao peixe, como atravessar arcos, ou pular para fora da água para buscar comida.

Quando se sente acuado ou provocado, o peixe tem um comportamento de intimidação muito marcante. Ele abre as guelras e estica as nadadeiras, é uma maneira de aumentar seu tamanho, parecendo assim mais ameaçador para rivais e possíveis predadores. É um dos momentos em que o betta fica mais bonito e o esplendor da sua cauda fica ainda mais evidente. Apesar de ser até positivo que ele faça isso, é importante não provocar esse comportamento em excesso, já que isso pode estressar o peixe.

Betta Azul
Guia Definitivo do Betta
Guia Definitivo do Betta

Quais espécies são mais apropriadas para conviver com os bettas?

Devido a sua agressividade é sempre bom evitar peixes com caudas longas, não vale a pena arriscar tentar adapta-los. No caso de bettas machos, é bom também evitar peixes com cores muito vibrantes, pois também costumam despertar a agressividade deles. Já com as fêmeas, cores não costumam ser um problema. Algumas das espécies mais indicadas seriam:

  • Neon Tetra – Peixe muito versátil e de aparência muito bonita, são pequenos e pacíficos. Quase certa a adaptação sem problemas.
  • Rodóstomo – Outro tetra pequeno e inofensivo, nunca são agressivos e não chamam a atenção do betta.
  • Tetra Glowlight – Tetra muito bonito e muito pacífico, adiciona beleza ao seu tanque e tem tudo para se adaptar com o betta.
  • Tetra Foguinho – Mais um tetra que é uma ótima opção. Pequeno demais para sera visto como um rival e de uma beleza chamativa devido a sua cor.
  • Rasbora Arlequim – Peixe um pouco agitado, mas muito pacífico. Não costumam ter problemas com nenhuma outra espécie.
  • Coridoras – Além de serem pacíficos e não terem nenhuma semelhança com o betta, também vivem em uma faixa de altura diferente do betta dentro do aquário. Companheiro perfeito.
  • Otocinclus – Exatamente a mesma situação das coridoras. Pacíficos, diferentes e não costumam se deslocar nas mesmas faixas do betta.
  • Cobrinha Kuhli – Outro peixe de fundo, que mais se esconde do que qualquer outra coisa. Provavelmente mal será percebido pelo betta.
  • Ampulárias – Não são nenhuma ameaça para o betta e não costumam ter problemas. Só é preciso observar suas antenas, porque alguns bettas acabam as mordiscando. Nesse caso, é preciso tirar as ampulárias do aquário.

Porque bettas não aceitam certos tipos de peixe?

Existem teorias que justificam o comportamento dos bettas em função do seu habitat natural. Sendo originários de campos alagados na Ásia, muitas vezes os bettas acabavam ficando presos em poças pequenas durante o período de seca. Como são corpos de água muito pequenos, recursos como alimentos e oxigênios eram escasso.

Os peixes com comportamento mais agressivo, acabavam sendo mais adaptados para esse tipo de ambiente, já que quanto menos peixes nessas poças, mais tempo os recursos duravam. Provavelmente, esse cenário fez com que o peixe betta evoluísse, como espécie, para um peixe que não aceita rivais dentro do seu território.

Devido a esse histórico, é quase impossível manter dois bettas machos no mesmo ambiente (salvo em aquários muito grandes), e mesmo as fêmeas podem ter problemas entre elas. O peixe imediatamente trata qualquer peixe da mesma espécie como um rival e tenta expulsá-lo do seu território. Se não houver para onde escapar, existe grande chance de uma fatalidade.

Esse territorialismo, no entanto, não costuma acontecer com peixes que tem uma aparência muito diferente dos bettas. Peixes como alguns tetras, coridoras e outros, não costumam ser detectados como rivais, portanto não é comum que o betta os ataque.

Um dos principais fatores que impossibilitam algumas espécies de serem criadas junto com os bettas é justamente a aparência semelhantes. Além disso, peixes muito agitados ou agressivos, são percebidos como rivais, logo também não são aceitos pela espécie.

betta amarelo

Bettas macho e fêmea podem viver juntos?

A verdade é que geralmente não. É extremamente raro um caso em que os peixes se aceitem por longo períodos. Até durante a reprodução, a fêmea costuma sair bastante machucada e precisa ser removida do aquário assim que possível.

Existem alguns aquaristas que conseguem manter os dois em aquários maiores, mas é sempre um risco e é necessário vigilância para a remoção de um dos exemplares, caso algum sinal de agressão apareça. Se existe o desejo de ter mais de um betta num mesmo aquário, é sempre uma opção manter apenas fêmeas. Elas são mais pacíficas, porém ainda assim é preciso observar, já que algumas tem um comportamento mais agressivo, e podem atacar outras fêmeas que percebem como rivais.

Se precisar de mais um aquário para betta é possível comprar um diretamente na Amazon:

Aquário Plug&Play BOYU MS-320

Observe as interações entre os peixes e faça as adaptações necessárias.

Peixes não são maquinas que obedecem especificações, então cada um tem seu próprio temperamento. Por isso, mesmo que misture seus bettas com as espécies mais indicadas, podem ocorrer problemas como brigas com indivíduos específicos. Algumas vezes essas ocorrências são isoladas e com o tempo os peixes se adaptam um ao outro. Mas caso isso não ocorra, não tente insistir, existem bettas que não se adaptam nunca a outros peixes. Assim como existem outros que nunca aceitam uma espécie ou indivíduo específico. Aprenda o temperamento do seu peixe, e coloque o bem estar dele, acima da sua preferência por companheiros de aquário.

Quer que seu betta fique colorido e saudável? Quer um betta forte e resistente a doenças? Além disso, sabia que você pode fazer o betta viver até o dobro do tempo? No curso Peixe Betta Saudável você decubrirá como criar o Aquário Perfeito, Ter um Peixe Betta que Vive o Dobro do Tempo com Muito Mais Saúde e Energia, Sem Precisar Gastar Dinheiro com Equipamentos Desnecessários!

Curso do Peixe Betta Saudável

Publicado em 16 Maio, 2020

Autor: Rodrigo Matos é aquarista a mais de 20 anos, com dezenas de aquários montados a longo dessas duas décadas. Sua especialidade são aquários plantados, porém têm experiência com aquários marinhos, ciclideos, criação de neocaridinas, bettas, nanos, dentre outros. Atualmente está focado na criação de neocaridinas e em aquários densamente plantados.

Mais sobre Água Doce >

Aquário Ácido

ÚLTIMOS ARTIGOS >

Aquário Ácido