Logo PeixeseAquarismo.com

Como saber se o peixe betta é macho ou fêmea

Na maioria dos casos é muito fácil definir o gênero de um peixe Betta, sendo a característica mais marcante para isso, a longa cauda do macho. Porém certos exemplares podem ter uma aparência que não deixa claro se o peixe é macho ou fêmea. Felizmente, existem muitos fatores que podem ajudar a determinar o gênero do betta.

Para saber se o peixe betta é macho ou fêmea é preciso observar algumas características. A principal é que o betta macho costuma ter nadadeiras maiores que as fêmeas, mas existem outros elementos a serem considerados como: Intensidade das cores, formato do corpo, presença de tubo ovipositor e nível de agressividade.

É importante lembrar que quando o peixe ainda é jovem essas diferenças serão menores ou inexistentes.

Por que é importante saber o gênero do betta?

Em alguns peixes, a diferenciação entre os gêneros pode ser irrelevante, ao menos que você queira reproduzi-los, mas não é o caso com os bettas. Devido ao diferente nível de agressividade, é importante saber se você adquiriu um macho ou uma fêmea, já que as necessidades de cada gênero diferem. Por exemplo, machos não podem conviver com outros bettas, enquanto as fêmeas podem conviver com outras fêmeas.

E, obviamente, saber definir o gênero do seu peixe é um passo fundamental na hora de reproduzir o peixe betta. Inclusive, muitas dessas características não apenas indicam o gênero do animal, mas também mostram o quão indicado para reprodução o peixe é. Geralmente, quanto mais acentuadas forem essas características, melhor o animal é para reproduzir.

O que considerar na hora de definir se o betta é macho ou fêmea

Primeiramente, precisamos levar em conta a idade do animal. Alevinos de betta não apresentam ainda nenhuma diferenciação quanto a gênero. Apenas quando eles atingem a maturidade é possível notar os elementos necessários.

Mas com a experiência, o aquarista consegue identificar mais facilmente e mais precocemente os fatores necessários para a identificar se seu betta é macho e fêmea. Alguns criadores conseguem fazer essa separação quando o peixe têm apenas 1,5cm.

Para fazermos essa diferenciação temos algumas características físicas, comportamentais e outras reprodutivas, que nos ajudam. Dentre as físicas temos: barbatanas, coloração, formato do corpo. Dentre as comportamentais o nível de agressividade é o principal. Já as reprodutivas são ligadas ao período de reprodução e são: presença de tubo ovipositor, faixas verticais e construção de ninho de bolhas.

Cauda e nadadeiras

No caso das nadadeiras, elas são geralmente muito maiores nos machos, até 4 vezes maiores em alguns exemplares. Isso é especialmente visível quando falamos das caudas, mas as barbatanas ventrais no macho também costumam ser maiores e mais grossas.

Em certos tipos de betta, a diferença não é tão clara, são variedades que tem caudas menores nos dois gêneros. Ainda assim, geralmente no macho a cauda acaba sendo maior, quando comparando com uma fêmea da mesma variedade.

Quando não fica claro o gênero do animal apenas por observação das barbatanas, é ainda mais importante avaliar as próximas características.

Barba nas guelras

Os bettas tem uma membrana sob as guelras, que também pode ser chamada de barba. Ela fica muito mais visível quando os peixes abrem suas nadadeiras demonstrando agressividade. A barba é muito mais evidente nos machos, algumas vezes sendo visível até quando o peixe está com as nadadeiras fechadas.

Guia Definitivo do Betta
Guia Definitivo do Betta
Betta macho com barba
Betta macho com barba

Diferenças na coloração

Os bettas machos tendem a ter cores muito mais vivas e intensas que as fêmeas. Portanto se você está observando dois bettas da mesma cor, e um deles é muito mais vibrante e chamativo que o outro, existe uma grande chance que este seja o macho.

Betta macho com cores brilhantes
Betta macho com cores brilhantes

No entanto, existem algumas exceções em que uma fêmea pode desenvolver uma cor mais brilhante que a média, podendo inclusive ser mais chamativa que um macho. Apesar de serem uma minoria, estes exemplares existem. Por isso a análise de cores não pode ser o único fator na hora de descobrir o gênero do seu betta.

Se quiser deixar seu betta mais colorido, uma boa ração ajuda muito. É possível comprar diretamente na Amazon:
Tetra Color Flakes 52g

Quer conhecer nossos aquários, enviar perguntas e receber as melhores dicas de aquarismo? Se inscreva aqui!

Tamanho e formato do corpo

Os bettas machos costumam ser maiores que as fêmeas, porém as diferenças não se limitam ao tamanho. Enquanto o macho costuma ser mais magro e alongado, a fêmeas costuma ser mais larga e encorpada.

Nível de agressividade

Uma das principais diferenças entre machos e fêmeas não é estrutural e sim comportamental. Ambos os gêneros podem ser agressivos, porém a agressividade do macho é intensamente maior. Por isso é perfeitamente possível ter um grupo de fêmeas vivendo em um mesmo aquário, mas um grupo de machos no mesmo aquário, quase certamente terminará com fatalidades.

Um jeito de testar esse nível de agressividade é mostrando um pequeno espelho para o peixe, fazendo com que ele veja seu próprio reflexo. O macho quase sempre abrirá suas nadadeiras e poderá até atacar o espelho. As fêmeas podem até fazer o mesmo, mas é muito mais raro e elas demonstram muito menos ímpeto neste ataque, enquanto os machos, simplesmente não conseguem ignorar o reflexo.

Betta demonstrando dominância e abrindo nadadeiras
Betta macho demonstrando dominância e abrindo nadadeiras

Características ligadas a reprodução

Além dessas características estruturais e comportamentais, temos algumas que são intimamente ligadas a reprodução. Dentre estas, algumas podem até ser observadas fora do processo de reprodução, mas se tornam muito mais evidentes nessa fase. Outro ponto é que elas só costumam ser observáveis em peixes que já atingiram a maturidade.

Essas características são discutidas em mais detalhe abaixo.

Tubo ovipositor

O tubo ovipositor pode ser visto nas fêmeas. Ele é um ponto branco que parece um pequeno grão de sal ou arroz, localizado na parte de baixo do coro da fêmeas, entre a nadadeira ventral e a cabeça do peixe. Esse é um dos métodos mais certos para definir uma fêmea.

Tubo ovipositor no betta.
Tubo ovipositor no betta fêmea.

O tubo as vezes não é tão fácil de notar, mas se torna muito mais visível quando a fêmea está preparada para procriar. Caso esteja difícil localizar o ponto, tente conduzir o peixe até a superfície do aquário (com comida, por exemplo) para que o animal se posicione de um jeito mais favorável a observação.

Faixas verticais

Outra característica que aparece quando a fêmea está se preparando para reprodução é o aparecimento de faixas verticais no corpo. Isso não ocorre com o macho e pode ser outro fator auxiliador na hora de definir o gênero do animal.

Ninho de bolhas

Um dos principais papeis do macho no processo de reprodução do betta é a construção do ninho de bolhas. Ele muitas vezes começa essa construção mesmo que não haja nenhuma fêmea por perto. Muitas vezes só o fato do peixe macho estar preparado para se reproduzir já um gatilho para a construção do ninho. Como isso é um papel do macho, é um dos fatores que mais garantem que o seu peixe é macho.

Como é preciso deixar os peixes separados durante quase todo o processo de reprodução, caso você queira um aquário extra, é possível comprar diretamente da Amazon:
Aquário 20 Litros Retangular com Sump e LED

Fontes:
https://bettafish.org/betta-fish-anatomy/
Comportamento e bem-estar de peixes bettas (Betta splendens) em
aquário
– Universidade Federal do Espirito Santo

Cansado de perder peixes? De ter seu aquário dominado por algas? Quer saber como virar um profissional na arte do aquarismo? O Curso de Aquarismo Completo Aquaon tem tudo que é preciso para montar e manter um aquário de dar inveja. Ainda é oferecida uma garantia de 7 dias para devolução, caso não fique satisefeito.

Curso de Aquarismo AquaOn

Publicado em 22 nov, 2020

Autor: Rodrigo Matos é aquarista a mais de 20 anos, com dezenas de aquários montados a longo dessas duas décadas. Sua especialidade são aquários plantados, porém têm experiência com aquários marinhos, ciclideos, criação de neocaridinas, bettas, nanos, dentre outros. Atualmente está focado na criação de neocaridinas e em aquários densamente plantados.

Categorias:

Mais sobre Peixe Betta >

Betta triste no aquário
Meu peixe Betta morreu. O que aconteceu?
Peixe Betta
Betta quieto
Meu betta está muito quieto. Por que acontece e o que fazer?
Peixe Betta
Betta Nadando
Peixe betta pulando para fora do aquário. O que fazer?
Peixe Betta
Peixe Betta Colorido
Fotos de Betta – Os Mais Bonitos Peixes Betta (Azul, Vermelho, Preto…)
Peixe Betta
Betta Amarelo
Como deixar o peixe betta feliz
Peixe Betta
Betta no fundo do aquário
Peixe Betta parado ou deitado no fundo do aquário
Peixe Betta

ÚLTIMOS ARTIGOS >

Betta triste no aquário
Meu peixe Betta morreu. O que aconteceu?
Peixe Betta
Melanotaenia Neon
Arco Íris Neon, Melanotaenia Neon (Melanotaenia praecox): Tudo sobre
Peixes de Água Doce
Betta quieto
Meu betta está muito quieto. Por que acontece e o que fazer?
Peixe Betta
Acará Bandeira
Acará Bandeira (Pterophyllum scalare). Tudo sobre a espécie.
Peixes de Água Doce
Acará bandeira
Peixes de aquário para iniciantes: TOP 17 espécies para você escolher
Peixes de Água Doce
Colisa Chuna
Colisa Chuna, Colisa Mel (Trichogaster Chuna) – Tudo sobre a espécie
Peixes de Água Doce