Logo PeixeseAquarismo.com

Alga marrom no aquário. Como prevenir e remover?

Algas são o pesadelo de todos os aquaristas. Não existe um de nós que nunca tenha passado situações difíceis com esses habitantes indesejados (na maioria das vezes) dos nossos aquários. Dentre elas, provavelmente a mais comum é alga marrom. Apesar de não gerar nenhum grande problema, e ser fácil remove-la mecanicamente, pode prejudicar muito a beleza do seu aquário ao se impregnar no substrato e vidros. Vamos entender porque ela ocorre e como evitar seu aparecimento.

As algas marrons costumam aterrorizar os aquários novos. Isso ocorre porque a química do seu aquário ainda não está totalmente balanceada e excesso de nitratos podem causar esse crescimento inicial. Outros fatores importantes podem ser iluminação inadequada e também excesso de sílica ou fosfato.

Na maioria dos casos, o surto de alga marrom acaba, ou diminui, após a ciclagem. Caso isso não ocorra, pode ser um sinal de desequilíbrio no seu tanque. Vamos analisar os passos necessários para atacar esse problema e evitar sua reincidência. A maior parte dessas dicas valem tanto para aquário de água doce, quanto aquários marinhos.

Por que as algas marrons surgem?

Como dito anteriormente, essas algas costumam surgir em abundância na hora de ciclar um aquário novo. Neste momento o filtro ainda não está com sua colônia de bactérias formada. Por isso, a capacidade de transformar os detritos na água em substâncias menos nocivas, ainda é muito pequena. Assim, o seu aquário está completamente desequilibrado. Qualquer fonte de poluição acaba gerando uma quantidade grande de amônia que não é convertida em nitratos. Além disso, trocas de água são menos comuns durante a ciclagem, o que também pode causar acumulo de nitrato na água (outra fator que colabora para o surgimento das algas).

Mas é claro que poluição no aquário não é uma exclusividade de tanques novos. Caso você não esteja regularmente cuidando da limpeza e manutenção do seu aquário, ele pode ficar desequilibrado outra vez, causando um novo surto de algas marrons. Não espere seu aquário ficar coberto de algas marrons para cuidar dele. Muito antes das algas aparecerem, seus peixes já vão estar sofrendo com as más condições da água (um outro sinal de poluição pode ser ter espuma no aquário).

Tendo certeza que a água do aquário está em boas condições, é importante checar outros fatores, a começar pela iluminação. Uma iluminação inadequada também pode causar surtos de vários tipos de algas, incluindo a marrom. É importante garantir que o aquário não está recebendo luz demais, ou de menos. Ambos os casos podem ocasionar o aparecimento das algas.

Guia Definitivo do Betta
Guia Definitivo do Betta
Aquário marinho com alga marrom

Como eliminar as algas marrons.

Sabendo as causas da alga marrom, é importante pensar em um plano de ataque para remover o problema e prevenir que ele retorne. Mas é necessário estar consciente que essas ações não são para ser feitas uma vez e depois esquecidas. É preciso incorporar na sua rotina, uma manutenção eficiente e disciplinada do seu aquário. Fazer isso costuma acabar com 90% dos problemas relacionados a mortalidade, doenças e algas no seu aquário.

No caso das algas marrons, é importante agir em 3 áreas: Adequar a iluminação as necessidades do aquário, ciclagem adequada do aquário (também manter qualidade da água) e remover excessos de algas e detritos.

Iluminação adequada no aquário.

A iluminação de um aquário já é um assunto complexo o suficiente para um artigo inteiro, mas de uma forma geral é importante avaliar algumas coisas. Se seu aquário é plantado, é preciso entender a quantidade de luz que suas plantas exigem. Se você estiver dando mais luz do que suas plantas usam para se desenvolver, o excedente vai causar com que a fotossíntese das algas ocorra com mais facilidade e elas se multipliquem rapidamente.
É possível encomendar um luminária diretamente da Amazon:
Luminária Soma LED X5 10W

Por outro lado, caso tenha pouca luz, as plantas não se desenvolvem. Então os nutrientes que seriam usados nesse desenvolvimento ficam disponíveis para as algas, que acabam crescendo.

O objetivo é dar a quantidade exata de luz que seu aquário precisa. Para checar a esse valor, é preciso entender quantos lumens por litro suas plantas exigem. Além disso, a temperatura de cor deve ser por volta de 6500K, já que é um espectro de luz muito bem absorvido pelas diversas plantas. Também vale lembrar, que não adianta iluminar excessivamente uma parte do aquário e deixar outras partes no escuro. A luz tem que ser distribuída pelo aquário, de forma a iluminar adequadamente toda a superfície.

Caso você não tenha plantas no aquário, é necessário ainda mais cuidado. Plantas ajudam a manter a qualidade da água, e são concorrentes das algas por nutrientes. Portanto, caso não as tenha, preste muito atenção na quantidade de tempo que deixa a luz do aquário ligada. Se começarem a surgir algas, experimente diminuir essa quantidade.

Maturação e qualidade da água.

A ciclagem é o passo mais importante para se ter um aquário equilibrado. Executa-la perfeitamente, certamente te poupará de muito estresse e sofrimento no futuro. Tenha paciência e não tente negociar com você mesmo, colocando alguns poucos peixes antes do processe ter terminado. Caso seu aquário ainda esteja ciclando, tenha paciência, pode não ser necessário fazer nada para que as algas marrons desapareçam. Após a maturação do aquário surtos de algas marrons são raros. E quanto mais equilibrado o aquário vir a ser, mais raro será o aparecimento delas.

Se você tiver um aquário já maturado e, mesmo assim, foi surpreendido pela algas marrons, tente executar esses passos para checar e restaurar a qualidade da sua água.

  • Teste Amônia e Nitrito – Caso não estejam zerados, pode ser a causa. Quanto mais altos os valores, mais chance deles serem os inimigos.
    É possível comprá-los diretamente na Amazon:
    Sera Teste Amonia
    Kit de Testes Labcon Peixes Nitrito
  • Trocas parciais de água – É fundamental para um aquário, fazer as famosas TPAs. Troque periodicamente, semanalmente ou quinzenalmente, entre 15% e 30% da água do seu aquário. Isso elimina o excesso de nitratos presentes na água, além de qualquer outra substância que possa estar causando desequilíbrio.
  • Faça manutenção do seu filtro – Filtros acumulam muita sujeira do aquário. É uma área de alta concentração de bactérias benéficas que ajudam a tratar essa poluição, mas com o tempo, o acumulo de detritos é tão grande que as bactérias não conseguem mais dar conta. Fora isso, o acumulo pode diminuir o fluxo de água, diminuindo a eficiência do aparelho.

Remova o excesso de algas e detritos no aquário.

Outra abordagem que vai ajudar muito, é fazer a limpeza mecânica do aquário. O que seria isso? Remover todos os acúmulos visíveis no aquário, tanto de algas, quanto de restos de plantas, ração, peixes mortos e etc. Para fazer essa limpeza eficientemente, siga esses 3 passos:

Quer conhecer nossos aquários, enviar perguntas e receber as melhores dicas de aquarismo? Se inscreva aqui!

  • Remova as algas – Algas marrons costumam se acumular nos vidros, no substrato, rochas, troncos e plantas. É muito difícil remove-la manualmente do substrato e das plantas, mas é extremamente fácil remover as que ficam nos outros lugares. No vidro, uma esponja ou um raspador consegue tirar absolutamente tudo. Em pedras, troncas e outros objetos, o mais eficiente é usar uma escova de dentes.
  • Remova os detritos maiores – Tire manualmente qualquer acumulo maior de detritos no aquário. Aglomerados de folhas mortas, punhados de ração, algum peixe que morreu e acabou esquecido em um canto do aquário. Tudo isso gera uma quantidade considerável de poluição no seu tanque. A ponto de desequilibrar totalmente seu sistema.
  • Faça a sifonagem do seu aquário – Alguns detritos são muito pequenos para serem removidos manualmente. Isso não significa que eles não prejudicam seu aquário. Pegue um sifão e execute a sifonagem do aquário e do substrato.
    Caso tenha um aquário plantado, tenha muito cuidado nesse processo. Sifonar aquários plantados exige conhecimento e técnica, principalmente para não causar um vazamento de substrato fértil.

Em resumo, cuide muito da qualidade da sua água, da limpeza do seu aquário e da disponibilidade de luz. Caso você tenha tomado conta desses 3 fatores, e tenha feito uma bela ciclagem no seu aquário, a incidência de algas marrons deve diminuir muito, podendo até acabar para sempre.

Cansado de perder peixes? De ter seu aquário dominado por algas? Quer saber como virar um profissional na arte do aquarismo? O Curso de Aquarismo Completo Aquaon tem tudo que é preciso para montar e manter um aquário de dar inveja. Ainda é oferecida uma garantia de 7 dias para devolução, caso não fique satisefeito.

Curso de Aquarismo AquaOn

Publicado em 18 maio, 2020

Autor: Rodrigo Matos é aquarista a mais de 20 anos, com dezenas de aquários montados a longo dessas duas décadas. Sua especialidade são aquários plantados, porém têm experiência com aquários marinhos, ciclideos, criação de neocaridinas, bettas, nanos, dentre outros. Atualmente está focado na criação de neocaridinas e em aquários densamente plantados.

Categorias:

Mais sobre Algas >

algas no vidro
Peixes comedores de algas. Quais os melhores?
Algas
algas verdes
Algas verdes no aquário. Causas e como eliminar?
Água Doce
Infestação de alga peteca
Como eliminar alga peteca? Aprenda o modo mais eficiente.
Água Doce

ÚLTIMOS ARTIGOS >

Betta triste no aquário
Meu peixe Betta morreu. O que aconteceu?
Peixe Betta
Melanotaenia Neon
Arco Íris Neon, Melanotaenia Neon (Melanotaenia praecox): Tudo sobre
Peixes de Água Doce
Betta quieto
Meu betta está muito quieto. Por que acontece e o que fazer?
Peixe Betta
Acará Bandeira
Acará Bandeira (Pterophyllum scalare). Tudo sobre a espécie.
Peixes de Água Doce
Acará bandeira
Peixes de aquário para iniciantes: TOP 17 espécies para você escolher
Peixes de Água Doce
Colisa Chuna
Colisa Chuna, Colisa Mel (Trichogaster Chuna) – Tudo sobre a espécie
Peixes de Água Doce