Logo PeixeseAquarismo.com

Quantos peixes posso colocar em um aquário? Como calcular.

É preciso saber quantos peixes colocar no seu aquário, levando em conta seu tamanho. Comprimento, altura e litragem são fatores importantes na hora de escolher as espécies e quantos exemplares podemos ter de cada uma dessas espécies. Mas então, como calcular quantos peixes podemos ter em um aquário?

Existem algumas regras usadas para calcular a quantidade de peixes adequadas a um aquário. Por exemplo: Regra dos centímetros, regra do porte e regra do comprimento máximo. A primeira considera apenas quantos centímetros o peixe tem. A segunda considera quantos centímetros, mas também o porte do peixe. Já a terceira regra considera que o comprimento máximo do peixe também deve ser definido de acordo com o tamanho total do aquário. Vamos discutir as razões para fazer esses cálculos e como calcular cada uma dessas regras.

Por que limitar o número de peixes no seu aquário?

Quando estamos começando no hobby, a vontade é colocar o maior número de peixes e popular nosso aquário com as mais diferentes espécies. Isso explica porque muitos aquários de iniciantes tem uma alta taxa de mortalidade, água turva e com cheiro ruim. Excesso de população no aquário, aumenta consideravelmente a quantidade de ração necessária no tanque e obviamente isso também incremente a quantidade dejetos na água. Ambos os fatores geram o crescimento intenso de amônia e nitrito. Dependendo da quantidade de peixes no seu aquário, a concentração de poluentes fica tão alta, que seu filtro não consegue quebrar essa quantidade tão grande de substâncias nocivas, gerando mortalidade alta nos seus peixes, água suja, cheiro ruim, propagação descontrolada de algas e etc.

Devido a essa clara necessidade de controlar o número de habitantes no seu aquário, surgiram ao longo do tempo métodos para calcular a quantidade ideal de peixes. É preciso entender, que não existe um jeito perfeito de calcular esse número. Aquários são ecossistemas vivos, e cada um reage de maneira diferente as mesmas condições. Assim como, cada animal é um organismo único, portanto não é possível generalizar perfeitamente quanto um peixe de cada espécie gera de poluição. Mesmo assim, foram criadas regras que auxiliam o aquarista na hora de decidir quantos peixes colocar no aquário. Uma das primeiras a surgir foi a regra dos centímetros, que hoje em dia, já se considera ultrapassada. O método mais indicado no momento, é usar a regra do porte em conjunto com a regra do comprimento máximo.

Também vale lembrar, que esses cálculos são para calcular a quantidade total de peixes no seu aquário, mas cada espécie, também tem uma indicação de tamanho mínimo de aquário, de acordo com seu comportamento e porte. Então, sempre considere o maior valor, entre o tamanho ideal de cada espécie, e o cálculo total que vamos mostrar abaixo.

Se desejar comprar um aquário maior, você pode comprar diretamente da Amazon:

BOYU Aquário Curvo EC-600 66L

A regra dos centímetros (ultrapassada)

Uma das primeiras a surgir, já foi um grande avanço na hora de calcular a quantidade de peixes ideal para o aquário. A regra considera para esse cálculo apenas a comprimento do peixe, definindo uma litragem especifica para cada peixe. É importante lembrar, que é considerado o tamanho do peixe adulto, e não o tamanho atual do animal.

A regra é muito simples e diz o seguinte: Para cada 1 cm de peixe você precisa ter 1 litro de água.

Ou seja, um peixe de 4 cm, um mato grosso por exemplo, precisaria de 4 litros de água. Então se você tem um cardume com 10 mato grossos, você precisaria de um aquário de 40 litros para acomodar adequadamente sua fauna.

Em alguns casos, essa regra funciona perfeitamente, principalmente com peixes pequenos. Mas quando começamos a pensar nos peixes de grande porte, a eficiência da regra parece acabar. Vamos pensar em um caso específico.

Se você quer criar um aquário para um Oscar (Apaiari), precisa entender qual a litragem para um peixe desse porte. O Oscar adulto pode ter até 40 cm, além de ser um peixe muito ativo e até agressivo. Se usarmos a regra dos centímetros, como ficaria esse cálculo?

1 Oscar = 40 cm. Então precisaríamos de um aquário de apenas 40 litros. Se você já criou esse peixe, ou até mesmo se já viu um, fica muito claro que a regra de centímetro não funciona, de maneira nenhuma, para esse animal. E o mesmo se observa com a maior parte dos peixes de grande porte. Por isso, surgiu a regra do porte.

A regra do porte

A medida que os aquaristas usavam a regra dos centímetros, foi se notando que quanto maior o porte do peixe, mais litros por centímetros ele precisava. Dessa maneira, surgiram adaptações a regra do centímetro, agora levando em consideração, os diferentes portes do peixe.

A regra do porte, apesar de um pouco mais complicada, é uma aproximação muito mais eficiente e interessante na hora de calcular a quantidade de peixes para o seu aquário. Ela funciona da seguinte maneira:

Peixes de 2 a 5 cm devem ter disponíveis 1,5 litros por cm
Peixes de 6 a 9 cm devem ter disponíveis 2 litros por cm
Peixes de 10 a 13 cm devem ter disponíveis 3 litros por cm
Peixes de 14 ou mais cm devem ter disponíveis 4 litros por cm

Agora, se refizermos o cálculo do Oscar, vamos chegar em um valor de 160 Litros que é muto mais apropriado para um animal desse porte. Essa regra costuma gerar exigências um pouco mais altas do que a regra dos centímetros, mas são valores muito mais apropriados para ter peixes com saúde e sem estresse.

A regra do comprimento máximo

Essa regra não é tão usada quanto as anteriores, mas também é um ótimo guia. Ela surgiu devido a necessidade dos peixes de se locomover com facilidade em um aquário. Por exemplo, se você tem um peixe de 40 centímetros no seu aquário, a regra do porte te diria que precisa de um aquário de 160 litros, porém um aquário de 160 litros, provavelmente tem apenas 90 a 100 cm de frente e 40 cm de fundo. Essas dimensões dão pouquíssimo espaço de manobra para o animal. Para garantir um pouco mais de espaço para o deslocamento do peixe, a regra do comprimento máximo define:

O comprimento máximo do peixe deve ser de 10% a 15% o volume total do aquário. Ou seja, um aquário de 160 litros, deveria comportar no máximo peixes de até 22 cm.

Exemplos de cálculos:

Para ficar muito claro como os cálculos são feitos, vamos considerar alguns tamanhos típicos de aquário e dimensionar a fauna de acordo com a litragem. Lembrando sempre de respeitar a regra do comprimento máximo. Exemplos abaixo:

Quantos peixes colocar em um aquário de 36 litros:

  • Peixes pequenos: 36 (litragem) / 1.5 (litros/cm para peixes pequenos) = 24 cm no total para peixes pequenos. Então você pode ter, por exemplo, 8 peixes de 3 cm nesse aquário.
  • Em um aquário tão pequeno, só podemos ter peixes pequenos.

Quantos peixes colocar em um aquário de 40 litros:

  • Peixes pequenos: 40 (litragem) / 1.5 (litros/cm para peixes pequenos) = 27 cm no total para peixes pequenos. Então você pode ter, por exemplo, 9 peixes de 3 cm nesse aquário.
  • Em um aquário tão pequeno, só podemos ter peixes pequenos.

Quantos peixes colocar em um aquário de 50 litros:

  • Peixes pequenos: 50 (litragem) / 1.5 (litros/cm para peixes pequenos) = 33 cm no total para peixes pequenos. Então você pode ter, por exemplo, 11 peixes de 3 cm nesse aquário.
  • Peixes médios: 50 (litragem) / 2 (litros/cm para peixes médios) = 25 cm no total para peixes médios. Então você pode ter, por exemplo, 4 a 5 peixes de 6 cm nesse aquário.
  • Em um aquário desse tamanho, não podemos ter peixes grandes.

Quantos peixes colocar em um aquário de 80 litros:

  • Peixes pequenos: 80 (litragem) / 1.5 (litros/cm para peixes pequenos) = 53 cm no total para peixes pequenos. Então você pode ter, por exemplo, 17 a 18 peixes de 3 cm nesse aquário.
  • Peixes médios: 80 (litragem) / 2 (litros/cm para peixes médios) = 40 cm no total para peixes médios. Então você pode ter, por exemplo, 6 a 7 peixes de 6 cm nesse aquário.
  • Peixes grandes: 80 (litragem) / 3 (litros/cm para peixes grandes) = 26 cm no total para peixes grandes. Então você pode ter, por exemplo, 2 a 3 peixes de 10 cm nesse aquário.
  • Em um aquário desse tamanho, não podemos ter peixes muito grandes.

Quantos peixes colocar em um aquário de 100 litros:

  • Peixes pequenos: 100 (litragem) / 1.5 (litros/cm para peixes pequenos) = 66 cm no total para peixes pequenos. Então você pode ter, por exemplo, 22 peixes de 3 cm nesse aquário.
  • Peixes médios: 100 (litragem) / 2 (litros/cm para peixes médios) = 50 cm no total para peixes médios. Então você pode ter, por exemplo, 8 a 9 peixes de 6 cm nesse aquário.
  • Peixes grandes: 100 (litragem) / 3 (litros/cm para peixes grandes) = 33 cm no total para peixes grandes. Então você pode ter, por exemplo, 3 a 4 peixes de 10 cm nesse aquário.
  • Em um aquário desse tamanho, não podemos ter peixes muito grandes.

Quantos peixes colocar em um aquário de 200 litros:

  • Peixes pequenos: 200 (litragem) / 1.5 (litros/cm para peixes pequenos) = 133 cm no total para peixes pequenos. Então você pode ter, por exemplo, 44 peixes de 3 cm nesse aquário.
  • Peixes médios: 200 (litragem) / 2 (litros/cm para peixes médios) = 100 cm no total para peixes médios. Então você pode ter, por exemplo, 16 a 17 peixes de 6 cm nesse aquário.
  • Peixes grandes: 200 (litragem) / 3 (litros/cm para peixes grandes) = 66 cm no total para peixes grandes. Então você pode ter, por exemplo, 6 a 7 peixes de 10 cm nesse aquário.
  • Peixes muito grandes: 200 (litragem) / 4 (litros/cm para peixes grandes) = 50 cm no total para peixes muito grandes. Então você pode ter, por exemplo, 3 a 4 peixes de 14 cm nesse aquário.

Essas regras e valores são um guia, mas não são aprova de erros. Então adapte a sua realidade. Em todo caso, se você resolver colocar mais peixes do que o recomendado pelas regras, não exagere e compense esse excesso com um filtro ainda mais potente do que o normal, para que ele consiga lidar com a carga extra gerada pelos peixes.

Um bom exemplo de filtro possível de comprar via internet:

Filtro Externo 240L E H Maxxi Power

Cansado de perder peixes? De ter seu aquário dominado por algas? Quer saber como virar um profissional na arte do aquarismo? O Curso de Aquarismo Completo Aquaon tem tudo que é preciso para montar e manter um aquário de dar inveja. Ainda é oferecida uma garantia de 7 dias para devolução, caso não fique satisefeito.

Curso de Aquarismo AquaOn

Publicado em 18 jun, 2020

Autor: Rodrigo Matos é aquarista a mais de 20 anos, com dezenas de aquários montados a longo dessas duas décadas. Sua especialidade são aquários plantados, porém têm experiência com aquários marinhos, ciclideos, criação de neocaridinas, bettas, nanos, dentre outros. Atualmente está focado na criação de neocaridinas e em aquários densamente plantados.

Categorias:

Mais sobre Água Doce >

Aquário Ácido

ÚLTIMOS ARTIGOS >

Aquário Ácido