Logo PeixeseAquarismo.com

Coridoras. Cuidados, alimentação, longevidade e tudo mais sobre a espécie.

As coridoras são extremamente populares no hobby do aquarismo. Exóticas e resistentes, são rapidamente escolhidas pelos iniciantes para seus primeiros aquários. No entanto, a espécie também encanta muitas pessoas mais experientes no hobby, que se apaixonam pela sua aparência e comportamento incomum.

O termo coridora engloba uma série de espécies da subfamília dos Corydoradinae. No geral, existem algumas características comuns entre essas espécies, por exemplo seus “espinhos” na boca, seu comportamento tímido, preferencia por estar em cardumes e por ser um peixe extremamente pacífico. Além disso, também são peixes famosos por serem muito resistentes.

Ficha da espécie (família):

  • Nome comum: Coridora.
  • Família: Corydoradinae.
  • Tamanho adulto: 6cm.
  • Faixa de Ph: 6 – 7.2
  • Faixa de Temperatura: 22 – 26 ºC.
  • Comportamento: Peixe de cardume, pacifico.
  • Alimentação: Onívoro. Ração, pequenos animais e restos depositados no substrato.
  • Distribuição: América do Sul.
  • Habitat: Água doce.
  • Dismorfismo sexual: Não apresenta diferenças muito gritantes. Mas as fêmeas são um pouco mais encorpadas.
  • Reprodução: Ovípara.
  • Tamanho do aquário (mínimo recomendado): 60L.
  • Expectativa de vida: 10 anos.

Descrição da espécie

Descrever as coridoras não é uma tarefa tão fácil, pois esses animais tão interessantes vêm nas mais diversas formas e cores. Temos espécies minúsculas como a coridoras hastatus (cerca de 1 ou 2 centímetros), assim como também temos espécies como a coridora bandada, que chega a 10 centímetros. E as variações de padrão e cores também são um capítulo a parte nessa espécie, temos exemplares com bolinhas pelo corpo, com listras, com faixas em cima dos olhos, enfim, temos uma espécie para cada gosto.

Além do visual, o comportamento das espécie também é muito intrigante. São peixes de cardume que se sentem melhor em aquário com 5 ou mais da sua própria espécie. Passam a maior parte do tempo no fundo do aquário, revirando o substrato através de alimento, e no processo, revirando algumas plantas e objetos de decoração.

Muito pacíficos, nunca os verá agredindo outros peixes. Outro fator interessante é que possuem um órgão chamado labirinto, que os permite respirar o ar atmosférico, portanto é muito comum ver o peixe saindo do fundo do aquário e nadando rapidamente até o topo para puxar um pouco de ar. Apesar disso, é um peixe que também precisa respirar o oxigênio dissolvido na água, necessitando um filtro no aquário.

É uma espécie muito procurada para aquários, sendo uma das favoritas do hobby, e é quase onipresente nos aquários comunitários, até mesmo pela sua grande capacidade de coexistir com quase todas as espécies mais comuns (e de tamanho adequado).

Tipos de coridora

A familia das coridoras tem mais de 170 espécies, então não faltam opções na hora de escolher a sua. Algumas dessas espécies são muito famosas no aquarismo, e por isso são muito fáceis de encontrar nas lojas, já outras espécies são um pouco mais raras, mas valem a procura, devido as suas cores e formas interessantes. Algumas das espécies mais procuradas estão a seguir.

Coridora Sterbai – Espécie muito famosa pela sua aparência marcante, principalmente devido as suas bolinhas pelo corpo e pelas suas nadadeiras, que tendem para o laranja. Quando adultos, pode chegar a 6,5 centímetros e sua temperatura recomendada é de 24 a 30 graus Celsius.

Coridora Sterbai
Guia Definitivo do Betta
Guia Definitivo do Betta

Coridora Mascaradas – Espécie muito comum no mercado brasileiro, se diferencia por faixas pretas perto da cauda e em torno dos olhos do peixe. Cresce até 5 centímetros e a temperatura adequada para ele vai de 22 a 28 graus Celsius.

coridora mascarada

Coridora Bronze – Essa espécie chama atenção devido a sua aparência brilhante, levemente puxada para a cor verde. Pode chegar a 7 centímetros e aguenta temperaturas entre 22 e 28 graus Celsius.

Coridora bronze

Coridora Leopardo – Coridoras leopardo tem uma padrão muito interessante nas suas cores, pois pussem manchas que chegam a lembrar as marcas de um leopardo, daí seu nome. Podem crescer até 5 centímetros e suportar temperaturas entre 22 e 28 graus Celsius.

Coridora Leopardo

Coridora Panda – Como o nome sugere, a coridora panda possuí manchas nos olhos, característica comum com o animal terrestre que inspirou sua alcunha. Além disso, crescem até 4 centímetros e possuem tolerância a temperaturas de 20 a 28 graus Celsius.

Coridora Panda

Coridora Pimenta – Com um padrão de cores muito incomum a coridora pimenta se destaca pela sua grande capacidade de se adaptar a diferentes temperaturas, vivendo em águas de 18 a 28 graus Celsius. Crescem até 6 centímetros.

coridora pimenta

Coridora Schwartzi – Outra espécie muito comum no mercado brasileiro, a coridora schwartzi tem bolinhas por todo o corpo, dando uma aparência muito agradável ao animal. Aguentam temperaturas de 22 a 28 graus Celsius e crescem até 4 centímetros.

coridora schwartzi

O que você precisa em um aquário de coridoras

Quando montar um aquário para coridoras, a maior parte das recomendações são as mesmas de qualquer outra espécie, no entanto, necessitam alguns pontos de cuidados extras.

Primeiro, tenha certeza que o aquário tem as dimensões recomendadas, já que deve ter pelo menos 54 litros, para a maioria das espécies de coridora. E lembre sempre de usar a regra do porte para calcular quantos peixes colocar no aquário.

Como é recomendado para todos os peixes, também é preciso ter um filtro. Apesar das coridoras também respirarem ar atmosférico, elas precisam de oxigênio dissolvido na água, como qualquer outras espécie. Além disso, o filtro ajuda a manter o aquário limpo, o que é essencial para todas as espécies. Além do filtro, é sempre bom ter um termostato para manter a temperatura ideal para os seus peixes.

Um ponto de atenção para a espécie é que elas não se dão muito bem com substratos cortantes e pontiagudos, já que estão sempre mexendo e revirando o substrato, podem acabar se cortando e machucando. Portanto prefira substratos mais leves e macios, que se adequam melhor a espécie.

Um alerta importante é que coridoras são extremamente sensíveis a sal, então nunca as coloque em aquários de alga salobra, e nunca use tratamento com sal grosso em aquários que têm coridoras, pode ser fatal para seu peixe.

Alimentação das coridoras

Coridoras tem a fama de serem peixes faxineiros, que comem qualquer resto encontrado no substrato, e algumas pessoas até acreditam que elas comem as fezes de outros peixes. No entanto, isso está muito longe da verdade, já que apesar de comerem restos de ração no substrato, elas nunca comem os dejetos de outros animais. Além disso, uma coridora que só viva dos restos de comida dos outros peixes, não será nem um pouco saudável e terá muitos déficits nutricionais.

Elas precisam manter uma alimentação balanceada e completa, por isso a melhor maneira de conseguir isso é comprando uma ração especial para peixes de fundo. Essas rações, quando em contato com a água, afundam até o substrato e, dessa maneira, ficam a disposição das coridoras com maior facilidade.

Companheiros de aquário para coridoras

É uma espécie extremamente pacífica, que costuma ser ideal para aquários comunitários. No entanto, ela sofrerá muito se colocada com peixes extremamente agressivos, que podem achar nela um alvo fácil para agressões. Também deve se evitar colocá-las com peixes muito maiores, já que podem acabar virando presa para esses. Isso é duplamente ruim, porque a coridora possuem espinhos na frente do corpo, então ao ser engolida por outro peixe, provavelmente ocasionará a morte dos dois.

Vale lembrar, mais uma vez, que independente de haver outras espécies no aquário, a coridora precisa estar num cardume de pelo menos 5 peixes da mesma espécie, para se sentir confortável e exibir se comportamento natural.

Cansado de perder peixes? De ter seu aquário dominado por algas? Quer saber como virar um profissional na arte do aquarismo? O Curso de Aquarismo Completo Aquaon tem tudo que é preciso para montar e manter um aquário de dar inveja. Ainda é oferecida uma garantia de 7 dias para devolução, caso não fique satisefeito.

Curso de Aquarismo AquaOn

Publicado em 11 abr, 2021

Autor: Rodrigo Matos é aquarista a mais de 20 anos, com dezenas de aquários montados a longo dessas duas décadas. Sua especialidade são aquários plantados, porém têm experiência com aquários marinhos, ciclideos, criação de neocaridinas, bettas, nanos, dentre outros. Atualmente está focado na criação de neocaridinas e em aquários densamente plantados.

Mais sobre Água Doce >

Aquário Ácido

ÚLTIMOS ARTIGOS >

Aquário Ácido