Logo PeixeseAquarismo.com

Kinguio (Peixe Dourado): Guia Completo com fotos

Uma das espécies de peixe mais amadas no mundo, o kinguio surgiu a mais de mil anos, por isso, é considerando um dos primeiros peixes tratados como um pet. E até hoje é um dos peixes mais adquiridos por aquaristas no mundo todo, por suas cores brilhantes, diferentes tipos de corpo e até olhos saltados, são uma das espécies mais interessante no hobby.

São peixes que podem ter uma longa vida, porém costumam ser uma das espécies mais maltratadas, já que muitas vezes são mantidos em condições longe das ideais, como aquários pequeno, sem filtro e etc. Vamos mostrar agora, tudo que é preciso saber para criar o Kinguio do jeito certo.

Guia Definitivo do Betta
Guia Definitivo do Betta

Ficha da espécie:

Nome científico: Carassius auratus
Nomes comum: Peixe dourado, peixe japonês.
Nível de dificuldade: Fácil.
Temperamento: Pacífico.
Temperatura: 10°C – 28°C.
Expectativa de vida: Mais de 20 anos.
pH: 7.0 a 7.4.
Tamanho: Entre 10 cm a 30 cm em geral, mas podem chegar a 50 cm.
Alimentação: Onívoro, com tendência a herbívoro.
Família: Cyprinidae.

Origem dos Kinguios

Assim como a carpa, os kinguios tem origem na Ásia, mais especificamente na China a mais de 1000 anos. Os primeiros registros que mencionam a espécie tem origem na dinastia Jin, que existiu por volta do anos 300. Mas é muito provável que a prática de se manter kinguios seja muito mais antiga, já que os registros históricos antes da dinastia Jin são muito incompletos.

Na época, já se criava e reproduziam carpas como alimento na China. No entanto, essas carpas não chamavam muita atenção, nem tinha nenhuma beleza em especial. Era peixes com cores comum e neutras. Porém, de tempos em tempos surgiam mutações, com cores alaranjadas ou amareladas e brilhantes.

Esses exemplares coloridos, muitas vezes eram separados e mantidos em lagos, devido a sua aparência chamativa. E assim eles deixavam de ser vistos como meramente uma fonte de alimentos, para serem tratados como peixes ornamentais.

No geral, eles eram mantidos em lagos ou tanques externos, onde viviam a maior parte dos seus dias, porém exemplares de destaque, muitas vezes eram levados para dentro das casas em recipientes menores, para serem mostrados em eventos especiais, como festas. Sendo assim, logo após terminarem de exercer essa função, retornavam para seus tanques externos.

Uma curiosidade: a coloração laranja acabou se tornando muito mais comum, porque a cor amarela era exclusiva da realeza na China, então possuir um peixe amarelo podia ser considerado um crime para os plebeus. Devido a essa ameaça, os criadores costumavam focar na reprodução da variedade laranja.

Por volta do ano 1600, o peixe começou a ser exportado para o Japão e a Europa. Desse ponto em diante, o peixe começou a dominar o mundo. E assim, se tornou uma das espécies mais famosas no mundo do aquarismo.

Comportamento Típico

Os Kinguios são peixes muito ativos e costumam nadar por todo o aquário. No entanto, são um peixe de nado lento e não gostam de aquários com um fluxo de água muito forte. Além disso, são extremamente pacíficos, ao ponto de não conseguirem se defender de peixes agressivos, ou que tentem se alimentar do muco que cobre seu corpo. Por isso, é importante escolher bem os companheiros dos Kinguios. Na natureza, podem formar cardumes, mas vivem perfeitamente bem sem um cardume em lagos e aquários.

Outro comportamento típico do Kinguio é ficar mexendo no aquário todo a procura de comida. Ele pode empurrar as decorações, cavar as raízes das plantas, cavar o substrato. Isso não é nenhum problema, a não ser que ele esteja fazendo isso logo após comer, porque pode indicar que você está colocando pouca comida. Também pode ser preocupante se eles estiverem evitando a comida que você oferece. Nesse caso, vale a pena tentar trocar a fonte de alimento que está sendo oferecida.

Aparência do Kinguio

A espécie pode variar muito de aparência, pois existem tamanhos, cores e formatos diferentes para cada tipo de Kinguio. As cores podem ser laranja, branco, variações de cinza ou amarelo, além de alguns terem manchas pelo corpo. Essa é uma das características que deixam um lago com kinguios extremamente atrativo.

Outros kinguios tem longas barbatanas, também podem não ter as barbatanas dorsais. Podem ter corpos mais alongados ou mais redondos. Os olhos podem ser saltados com relação a face. Em resumo: a aparência dos kinguios é completamente dependente do tipo que você vai adquirir.

Por isso, agora vamos estudar os tipos de kinguios mais interessantes disponíveis para seu lago ou aquário.

Tipos de Kinguio

Kinguio Comum– Muito resistente, tem um corpo parecido com o da Carpa. É uma variação recomendada para iniciantes.

Kinguio comum

Telescópio – Possuem olhos muito saltados, e essa é sua principal característica. Apresentam muitas variações de cor e formato de cauda. Sua visão é deficiente e são suscetíveis a infecções. Também não são muito indicados para iniciantes.

Kinguio telescopio

Kinguio Bolha – A principal característica dessa variação é a existência de duas bolhas abaixo dos olhos. São estruturas muito sensíveis que se rompem com facilidade, por isso é preciso protegê-las, isolando a entrada do filtro e também escolhendo muito bem os tipos de enfeites do aquário. As bolhas começam a aparecer quando peixe está se aproximando de 1 ano de vida. Não é recomendado para iniciantes.

Kinguio bolha

Kinguio Véu – Uma variantes que foi desenvolvida fora da Ásia, é o tipo de de kinguio com a cauda mais longa. A cauda pode ser dupla e bifurcada. Suas nadadeiras são muito delicadas e são susceptíveis a infecções, por isso é um peixe considerado muito delicado. Possui inúmeras possibilidade cores. Não é recomendado para iniciantes.

Kinguio véu

Cabeça de Leão – Possui um capuz carnudo em volta de toda cabeça. Esse processo evolutivo foi atingido através de seleção de exemplares e a intenção era atingir esse visual semelhante a cabeça de um leão. É uma variante sensível e lenta, não recomendada para iniciantes.

Kinguio Cabeça de Leão

Oranda – Assim como o Cabeça de Leão, também possui um crescimento carnudo na cabeça, mas localizado apenas na parte de cima. Essa estrutura é chamada de wen, começa a crescer quando o peixe tem alguns meses de vida e continua crescendo por alguns anos.

Kinguio Oranda

Ryukin – Variante muito famosa no Japão, possui uma corcunda muito elevada, que ele a barbatana dorsal. Também possuem uma cauda ampla, que pode ser bifurcada ou dupla.

Kinguio Ryukin

Ranchu – Variante também muito famosa no Japão, não possui nadadeira dorsal, tem um corpo largo e redondo, além de uma cabeça grande coberta pelo wen. Similar ao cabeça de leão, porém suas costas são elevadas e encurvadas.

Kinguio Ranchu

Condições Ideais para um Aquário de Kinguios

O kinguio é considerado um peixe de água fria, mas aceitam qualquer temperatura no intervalo entre 10°C – 28°C. São peixes de água levemente alcalina, porém não têm grandes problemas com phs um pouco mais elevados.

São peixes que produzem muitos detritos, portanto a água precisa passar por um sistema de filtragem muito bem projetado, com bastante mídias biológicas e uma boa vazão. Mas é preciso lembrar que a maior parte das variantes deste peixe, não gosta de águas com muita correnteza.

Devido a essa enorme quantidade de dejetos liberados pelo peixe, trocas parciais de água são recomendadas, porque ajudam a manter os níveis de amônia e nitritos baixos.

Tamanho de Aquário para Kinguio

São peixes que crescem muito, se tiverem condições ideais para isso. As espécies mais resistentes devem idealmente ser mantidas em lagos, já as mais sensíveis podem ser mantidas em lagos, porém são mais suscetíveis a predadores, então um aquário pode ser uma melhor idéia.

No caso de aquários, é preciso entender que eles precisam de uma litragem muito alta, tanto pelo seu tamanho, quanto pela sua grande capacidade de poluir a água. Um aquário pequeno com um Kinguio sempre estará sujo. Recomenda-se pelo menos 128 L, caso queira criar um kinguio apenas. Além disso, mais 38 litros por peixe, se for uma das variantes exóticas e mais 60 litros por peixe, caso seja kinguio comum.

Alimentação para Kinguio

São peixes onívoros e podem se alimentar de uma grande variedade de itens, desde pequenos crustáceos até insetos e plantas. Em cativeiro podem se alimentar de rações específicas para as espécies e também rações com bases vegetais como spirulina. Não são muito recomndados para aquários plantados porque também podem se alimentar das plantas.

Devido a seu grande interesse por vegetais, também podem ser oferecidos alface, espinafre, dentre outras verduras. Alguns criadores também recomendam molhar a comida dos peixes antes de colocar no aquário, para que elas afundem, já que o kinguio ao alimentar-se na superfície, muitas vezes engolem grandes quantidades de ar, que podem causar mal estar e distúrbios de nado no peixe.

Assim como todos os peixes, os kinguios também se beneficiam de uma dieta variada, então alterne os alimentos oferecidos dia dia, mas sempre oferecendo nutrição de qualidade para seus peixes.

Companheiros para Kinguios

Idealmente, Kinguios devem ser mantidos apenas com Kinguios. São peixes lentos e algumas variantes são muito sensíveis. Além disso, possuem caudas delicadas que chamam muita atenção de outros peixes, que costumam mordiscá-las, deixando o animal suscetível a infecções.

Kinguios comuns devem de preferência ser mantidos apenas com outros kinguios da mesma variante, já que podem se tornar muito grandes e ativos, podendo criar problemas para as outras variantes mais sensíveis.

Dessa maneira, as variantes mais sensíveis, também devem ser mantidas com outros kinguios sensíveis e de nado lento, afim de evitar problemas que gerem infecções ou outros problemas de saúde, além de possível estresse para o animal.

Reprodução dos kinguios

São uma espécie de facilidade intermediara para reprodução em casa, mas não é incomum que se reproduzam em aquários. Os adultos não cuidam dos filhotes, portanto precisam ser separados dos ovos, que devem eclodir em até 72 horas.

Os ovos da espécie são depositados em objetos e ficam ali fixados até eclodirem. Para evitar que os adultos ataquem os ovos, deve se remover os objetos onde os ovos foram depositados e colocá-los em outro aquário separado.

Kinguios são peixes fantásticos

Quando você oferece todas as condições necessárias para criar esses belos animais, o kinguio é uma das espécies mais fascinantes e recompensastes de se criar. Cuide bem dos seus!

Cansado de perder peixes? De ter seu aquário dominado por algas? Quer saber como virar um profissional na arte do aquarismo? O Curso de Aquarismo Completo Aquaon tem tudo que é preciso para montar e manter um aquário de dar inveja. Ainda é oferecida uma garantia de 7 dias para devolução, caso não fique satisefeito.

Curso de Aquarismo AquaOn

Publicado em 27 set, 2020

Autor: Rodrigo Matos é aquarista a mais de 20 anos, com dezenas de aquários montados a longo dessas duas décadas. Sua especialidade são aquários plantados, porém têm experiência com aquários marinhos, ciclideos, criação de neocaridinas, bettas, nanos, dentre outros. Atualmente está focado na criação de neocaridinas e em aquários densamente plantados.

Categorias:

Mais sobre Peixes de Água Doce >

Peixes em Aquário

ÚLTIMOS ARTIGOS >

Aquário Ácido
Como abaixar o pH do aquário: Veja como deixar seu aquário ácido
Água Doce
Aquário
Como elevar o pH do aquário: Aprenda a deixar o pH alcalino
Água Doce
Aquário e aquapaisagismo
Aquapaisagismo: O que é, estilos e como começar.
Água Doce
TPA
Troca parcial de água: Como limpar seu aquário?
Água Doce
Peixes em Aquário