Logo PeixeseAquarismo.com

Tetra Neon, Tetra Cardinal – Como cuidar e parâmetros da espécie

O Tetra Neon, originário da Bacia Amazônica, cresceu muito em popularidade nos últimos anos. Seu território original se estende por rios de Brasil, Peru, Colômbia e Equador. Na natureza está acostumado a viver em águas de Ph ácido e com baixa luminosidade. Além disso, Formam cardumes com milhares de peixes que vivem e se alimentam juntos, na intenção de evitar predadores.

A maior parte dos peixes encontrados para venda são de origem selvagem, já que é uma espécies bastante difícil de reproduzir em cativeiro. Sua atual popularidade se deve principalmente as suas cores brilhantes, facilidade para cuidar e também grande adaptabilidade a diferentes tipos de companheiros de aquário. É uma das espécies mais pacíficas que se pode encontrar e viverá bem com qualquer outra espécie que não os ataque.

Ficha Técnica do Tetra Neon / Cardinal

Nomes comunsTetra Neon, Neon cardinal, Tetra Cardinal
Nome científicoParacheirodon axelrodi
Nível de dificuldadeFácil
TemperamentoPacífico
Temperatura24°C – 30°C
pH4,0 – 7,0
Tamanho recomendado do aquário 54 litros ou mais
Expectativa de vida3 a 5 anos
Tamanho Adulto2.5 a 4 cm
AlimentaçãoOnívoro, essencialmente carnívoro
Dureza da água1 a 8
Guia Definitivo do Betta
Guia Definitivo do Betta

A espécie

É um peixe muito pequeno, mas apesar disso, o Tetra Neon chama atenção imediatamente, devido a seu azul brilhante e o contraste com o resto do corpo vermelho. O impacto visual de um cardume de Neons deixa qualquer aquário mais vivo, além de dar vida a um aquário plantado, sem competir por atenção com as plantas.

Quando falamos de Tetra Neon, existem duas espécies que podem estar sendo referidas. Temos o Paracheirodon axelrodi, que é tratado em mais detalhes nesse artigo, e também temos o Paracheirodon innesi. As duas espécies são muito similares na aparência, porém o Paracheirodon innesi só tem a cor vermelha na metade da parte inferior do seu corpo, enquanto o Paracheirodon axelrodi tem a parte inferior do corpo toda vermelha.

O comportamento e cuidado para as duas espécies são muito similares, portanto as duas podem ser mantidas em um mesmo aquário, podendo até formar apenas um cardume, com os dois tipo de Tetra Neon.

Classificação da Espécie

ClasseActinopterygii
OrdemCharaciformes
FamíliaCharacidae
EspécieParacheirodon axelrodi

Comportamento Típico

Na natureza, o Tetra Neon vive em cardumes de milhares e são mais ativos durante o dia. Inclusive, em alguns rios eles até executam pequenas migrações, deslocando-se sempre em cardumes. No aquário, é importante manter esse comportamento gregário do peixe, por isso deve ser mantido em cardumes de no mínimo 6 peixes, mas é recomendável manter 8 ou mais Neons. Ao ser colocado com um cardume de tamanho adequado, o peixe tende a ser mais saudável, além de ser possível observar seu comportamento natural. Já que é um peixe extremamente pacífico, pode ser mantido com qualquer outra espécie que não os ataque.

Cardume de Neons

Condições Ideais para um Aquário de Tetra Neon

A espécie é fácil de cuidar, mas como todo peixe, também tem suas exigências. Portanto, é preciso considerar alguns fatores. O primeiro é que esse é um peixe gregário, ou seja, vive em cardumes com outros da mesma espécies. Como dito anteriormente, deve se manter pelo menos 6 Neons juntos no aquário. Tendo um cardume bem formado, você terá peixes muito mais confortáveis e menos tímidos.

Outro ponto importante, é o tamanho do aquário. Eles são peixes pequenos, mas como você precisa manter vários deles juntos, é recomendado um aquário de 54 litros. Isso será mais que suficiente para um pequeno cardume de 6 peixes. Como eles são peixes que costumam habitar a parte central do aquário, não gastando muito tempo nem no fundo e nem no topo, é recomendável ter um aquário mais comprido do que alto. Dessa maneira, eles poderão se deslocar com facilidade, sem muitas limitações de espaço.

Você quer que seus peixes se sintam a vontade no ambiente que criou para eles, então é melhor tentar imitar o habitat natural da espécie. Invista em plantas, pois elas ajudam a manter a qualidade da água, além de fornecer esconderijo e proteção pra os peixes. Quanto a iluminação, eles preferem luzes fracas ou moderadas. Uma boa opção é adicionar plantas flutuantes ou altas, já que elas bloqueiam parte da luz, ajudando a criar o ambiente ideal para seus peixes.

Companheiros para Tetra Neon

São peixes muito pacíficos, mas ao mesmo tempo energéticos. Vivem nadando em grupo por todo o aquário, procurando alimentos e sem importunar nenhum outro peixe. Como são uma espécie gregária, garanta que você tem Tetras Neon suficientes para formar o cardume, já que os mais importantes companheiros vão ser outros da mesma espécie.

Eles são considerados perfeitos para aquários comunitários, pois não importunam outros peixes e sua agressividade é praticamente zero. No entanto é preciso tomar cuidado para não os colocar com peixes agressivos, já que eles seriam alvos fáceis. Outro ponto é garantir que vão estar com peixes que não são muito maiores que eles, ou então, eles podem virar comida. Uma regra boa é, se cabe na boca de outro peixe, eles estão em risco.

Alguns exemplos de companheiros de aquário para Tetra Neon são:

  • Tetra Foguinho
  • Tetra Rodóstomo
  • Otocinclus
  • Colisas
  • Coridoras
  • Acará Bandeira
  • Acará Disco
  • Cobrinha Kuhli
  • Rasbora Arlequim.
Tetra Neon com outros peixes
Tetra Neon em aquário com outros peixes

Distribuição na Natureza

Os Neons são originários dos rios da América do Sul. Esses ambientes quentes são o ambiente ideal para espécie, que está presente em países como Brasil, Peru, Colombia, dentre outros. É um dos peixes mais famosos dos rios da Amazônia, e por isso, costumam estar presentes em aquários com esse tema.

As águas do seu habitat, costumam ser escuras e marrons, devido aos taninos dos troncos e folhas que estão em contato com o rio. Acredita-se que esse é a causa das suas cores brilhantes, já que elas ajudam os peixes dessa espécie gregária a se encontrar no meio dessa escuridão. Para replicar esse cenário, o ideal é um aquário repleto de plantas, com troncos e vários lugares com sombras para os peixes. Além disso, é possível adicionar troncos que soltem taninos na água, afim de conseguir aquele tom de chá no aquário.

Quer conhecer nossos aquários, enviar perguntas e receber as melhores dicas de aquarismo? Se inscreva aqui!

Embora hoje, já estejam disponíveis variações da espécie desenvolvidas em cativeiro, com tonalidades dourada por exemplo, a grande maioria dos Neons vendidos são capturados na natureza.

Alimentação para Tetra Neon

São animais onívoros e, geralmente, são muito fáceis de alimentar. Portanto, qualquer ração pequena o suficiente para suas bocas, costuma ser aceita, quando eles já estão ambientados ao aquário. No geral, é melhor os alimentar duas ou três vezes ao dia, em pequenas quantidades. Qualquer alimento que fique na água mais do que 2 ou 3 minutos deve ser retirado, já que isso evitará problemas como excesso de consumo pelos peixes e poluição da água.

Na natureza, eles costumam se alimentar de pequenos insetos e crustáceos, dessa maneira, oferecer alimento vivo uma vez por semana pode ajudar no bem estar do peixe. Além de deixar o peixe mais ativo e animado, alimentos vivos ou congelados são uma boa fonte de proteína. Algumas das opções que podem ser oferecidas são artêmias e dáfnias.

Aparência do Tetra Neon

O Neon é imediatamente reconhecido pela sua coloração chamativa e incomum, com um azul brilhante, que forma um contraste exuberante com a parte de baixo do seu corpo, extremamente vermelha. Além disso, a parte superior do corpo, pode inclusive mudar de cor, entre e azul e verde, dependendo da forma que a luz bate no corpo do peixe. Outro fato interessante, é que apesar de ter parte do corpo azul e vermelha, todo o resto do seu corpo é transparente.

No caso do Paracheirodon Axelrodi, a faixa vermelha se estende por toda parte inferior do peixe, da cabeça até a cauda. Já no Paracheirodon Innesi, a faixa vermelha se estende apenas da barriga até a cauda. Quando dormindo ou acuado, o Tetra Neon fica totalmente transparente, facilitando assim, que ele se esconda dos predadores, especialmente nas águas escuras dos afluentes do Amazonas.

É um peixe muito pequeno com parte do seu corpo transparente, portanto parece até menor do que realmente é. Devido ao seu azul forte e horizontal, muitas vezes parecem pequenos traços de azul brilhante atravessando o aquário. Além disso, possui olhos grandes, que ocupam a maior parte da cabeça do peixe.

Tetra Neon

Diferenciar entre macho e fêmea

O Tetra Neon não é um dos peixes mais fáceis de diferenciar entre macho e fêmea, já que o dimorfismo sexual do Neon não é tão evidente, quanto com o dimorfismo sexual do betta, por exemplo. Sendo assim é difícil identificar o gênero de um peixe isolado, mas quando temos um grupo, fica mais fácil identificar os machos e fêmeas por compração.

No caso dos Neon, as fêmeas tem o corpo mais largo, especialmente na região do ventre, isso se acentua ainda mais na época de reprodução. Além disso, as fêmeas costumam ser maiores que os machos.

O macho, além de mais magro, também apresenta um pequeno gancho na nadadeira pélvica, que nem sempre é fácil de ser visualizada.

A reprodução do Tetra Neon

A espécie tem um processo de reprodução complicado e muito difícil de ser feito em aquários. Não é difícil entender porque a maior parte dos exemplares vendidos são capturados na natureza. Apesar disso, é possível conseguir que eles se reproduzam, se algumas condições forem satisfeitas. Mesmo assim, o sucesso não é garantido.

Para começar a reprodução, o macho e a fêmea devem ser isolados em um aquário separado, com plantas e com os parâmetros ideais de água. A água deve ser macia e com pH entre 5 e 6. Além disso, pouca ou nenhuma luz devem estar presentes, já que tanto os alevinos quanto os ovos são sensíveis a luminosidade.

A fêmea irá percorrer as plantas e colocar centenas de ovos. O macho, em seguida, nadará sobre os ovos os fertilizando. Quando esse processo terminar, os pais devem ser removidos do aquário, já que podem acabar comendo os ovos. Em pouco mais de 24h os ovos vão eclodir, mas somente após cinco dias devemos alimentar os alevinos com naúplios de artêmias e infusórios.

Durante esse período continue fazendo trocas parciais de água para manter o aquário limpo e com os parâmetros ideais. Em seguida, quando estiverem com cerca de 40 dias, eles já devem começar a conseguir comer alimentos mais sólidos. E com 3 meses, devem poder ser levados ao aquário principal, já que seu tamanho será similar aos dos adultos.

Referências:

  1. Mikolji, I., 2009 – Tropical Fish Hobbyist 635: 70-75
    Cardinal tetras in their natural nabitat.

2. Milinski, M. (1993) Predation risk and feeding behaviour. In:
Behaviour of Teleost Fishes (Pitcher, T. }., ed.), 2nd edition, p.
285-305. Chapman &. Hall, London, UK.

3. Lima, F.C.T., L.R. Malabarba, P.A. Buckup, J.F. Pezzi da Silva, R.P. Vari, A. Harold, R. Benine, O.T. Oyakawa, C.S. Pavanelli, N.A. Menezes, C.A.S. Lucena, M.C.S.L. Malabarba, Z.M.S. Lucena, R.E. Reis, F. Langeani, C. Moreira et al. …, 2003. Genera Incertae Sedis in Characidae. p. 106-168. In R.E. Reis, S.O. Kullander and C.J. Ferraris, Jr. (eds.) Checklist of the Freshwater Fishes of South and Central America. Porto Alegre: EDIPUCRS, Brasil. (Ref. 38376)

4. Nomura, H., 1984. Nomes científicos dos peixes e seus correspondentes nomes vulgares. In H. Nomura (ed.). Dicionário dos peixes do Brasil. Editerra, Brasília, Brasil: 27-63.

5. O espectro de alimentos do cardeal – tetra (Paracheirodon axelrodi, Characidae) em seu habitat natural – Ilse Walker – Departamento de Ecologia (CPEC) Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA), CP 478; 69,011-970 Manaus (AM), Brasil

6. Bleher, Heiko, 2008 – Tropical Fish Hobbyist, October 2008: 92-95
A Story of Four Neon Tetras, Part Two: And Now a Fourth Neon!

7. THE INDEX TO ORGANISM NAMES – Paracheirodon axelrodi (Schultz 1956) (ION)

Cansado de perder peixes? De ter seu aquário dominado por algas? Quer saber como virar um profissional na arte do aquarismo? O Curso de Aquarismo Completo Aquaon tem tudo que é preciso para montar e manter um aquário de dar inveja. Ainda é oferecida uma garantia de 7 dias para devolução, caso não fique satisefeito.

Curso de Aquarismo AquaOn

Publicado em 26 maio, 2022

Autor: Rodrigo Matos é aquarista a mais de 20 anos, com dezenas de aquários montados a longo dessas duas décadas. Sua especialidade são aquários plantados, porém têm experiência com aquários marinhos, ciclideos, criação de neocaridinas, bettas, nanos, dentre outros. Atualmente está focado na criação de neocaridinas e em aquários densamente plantados.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Categorias:

Mais sobre Peixes de Água Doce >

Guppy ou Lebiste

ÚLTIMOS ARTIGOS >

Red Cherry, Neocaridina Davidi
Camarão Red Cherry (Neocaridina davidi) – Tudo sobre a espécie
Camarões de Água Doce
Guppy ou Lebiste
0
Dúvidas ou opiniões? Comente!x