Logo PeixeseAquarismo.com

Como tratar plantas antes de colocar no aquário

Você compra uma planta muito bonita, a coloca no aquário e alguns dias depois… seu aquário plantado está cheio de caramujos invasores. Ou até pior, seus peixes ficam doentes e morrem logo em seguida. É justamente por causa de casos assim que muitos aquaristas preferem desinfetar as plantas antes de colocá-las no aquário.

Existem 4 métodos muito simples e eficientes para eliminar agentes nocivos que possam ter vindo com as plantas: usando permanganato de potássio, água sanitária, medicamentos ou apenas água da torneira. Cada método tem suas particularidades e níveis de eficácia diferentes. Alguns presam por eliminar todos os parasitas, custe o que custar, enquanto outros priorizam manter a saúde das plantas. Vamos estudar cada uma dessas técnicas.

Por que tratar as plantas antes de colocá-las no aquário?

Existem pessoas que consideram um exagero tratar as plantas antes de colocá-las no aquário, mas é um fato que plantas podem trazer parasitas e até doenças. No caso de peixes, já é comum colocá-los em quarentena antes de inserir no aquário, mas por algum motivo, a maioria dos aquaristas não fazem o mesmo com plantas.

Ao tratarmos as plantas podemos manter a qualidade dos nosso aquários, sem fazer a introdução de animais não desejados ou de doenças que podem dizimar os habitantes. Uma limpeza adequada também ajuda a eliminar qualquer agente químico (como pesticidas, por exemplo) que possam estar na superfície das plantas.

Caramujo trombeta, famoso invasor de aquários
Curso Aquarismo de Água Doce
Curso On-line Completo de Aquarismo

Tipos de agentes nocivos que podem vir com as plantas

Existem muitos tipos de invasores que podem aparecer no aquário devido a plantas não esterilizadas. Eles vão desde caramujos, que podem prejudicar a aparência do seu aquário, até doenças como ictio. Dentro dos principais problemas associados a introdução de plantas estão:

Caramujos – Um dos animais mais interessantes para se ter um aquário, caramujos podem ser ornamentais e deixar um aquário muito bonito. Mas no caso de caramujos introduzidos por plantas, o aquarista não escolhe as espécies que serão introduzidas. Então você pode acabar com uma espécie que não considera interessante. Além disso, certas espécies de caramujos tem uma tendência a se reproduzir em excesso, caso as condições necessárias estejam presentes. Então, você pode acabar com uma grande infestação de caramujos não desejados no seu aquário.

Insetos predadores – Plantas muitas vezes são cultivadas em lugares abertos e não controlados, então qualquer espécie de insetos ou ovos podem estar presentes. Não é incomum, por exemplo, encontrar ninfas de libélulas em aquários, devido a introdução de plantas. Esses insetos são grandes predadores e podem matar com facilidade invertebrados e até pequenos peixes.

Vermes – Alguns nematódeos também podem ser introduzidos através de plantas, além de outros tipos de vermes. A maior parte não produz efeitos negativos no aquário, apesar de que, caso se reproduzem em excesso, eles podem afetar a aparência do tanque. Além disso, existem alguns vermes. como a planária, que podem matar pequenos invertebrados, pequenos camarões por exemplo.

Algas – Outro grande invasor que costuma vir com as plantas são as algas. No geral, se seu aquário estiver equilibrado, algas não conseguem proliferar, mesmo que venham para seu aquário através de plantas. No entanto, se uma alga oportunista encontrar condições minimamente favoráveis para seu desenvolvimento, existem uma chance de seu aquário ser tomado por elas. A alga peteca, uma das mais assustadoras para os aquaristas, pode ser facilmente introduzida através de uma única planta contaminada.

Fungos e doenças – Mais um grande problema que pode ser causado por plantas não tratadas é o aparecimento de fungos, bactérias ou protozoários que podem causar doenças. O tratamento adequado mata esses agentes nocivos, diminuindo muito a chance do aparecimento de alguma doença letal para os habitantes do aquário. Uma das principais doenças que pode aparecer devido a plantas contaminadas é o ictio.

Água corrente para limpar as plantas

O método mais simples para tratar as plantas é simplesmente limpar com água da torneira. Apenas esse processo já consegue se livrar de boa parte dos invasores, especialmente pequenos caramujos e insetos. Mas não é eficiente para remover ovos, fungos, bactérias, dentre outros agentes nocivos.

A ideia é limpar cada parte da planta, usando suas mãos e água da torneira, eliminando qualquer sólido encontrado durante o processo. No entanto, algumas plantas são muito sensíveis, então tome bastante cuidado com o manuseio das plantas, para não remover nenhuma folha ou raiz desnecessariamente.

Usar permanganato de potássio para tratar as plantas

Um tratamento muito mais eficiente consiste no uso de permanganato de potássio. Muito fácil de ser adquirido em farmácias, não precisa de receitas.

Esse método é muito mais eficiente na hora de matar agentes nocivos que não podem ser vistos pelo aquarista e praticamente garante que não haverá a introdução de caramujos no seu aquário, devido a nova planta.

O tratamento deve ser feito assim:

  • Misture 1 comprimido de permanganato de potássio em um balde com 5 litros de água.
  • Após dissolver todo o comprimido, deixe as plantas na solução de 4 a 5 horas
  • Após esse período, tire as plantas e limpe muito bem com água da torneira.
  • Para remover qualquer resíduo, coloque a planta em outro recipiente com água, e aplique um condicionador de água, como o Prime da Seachem..

Após executar esses passos, você já pode introduzir a planta no aquário.

Usar água sanitária para tratar as plantas

Ouro método muito potente é o uso de água sanitária na limpeza das plantas. Ele remove a grande maioria dos agentes nocivos que podem estar presentes na planta. O lado negativo é que plantas mais sensíveis podem sofrer um pouco com o tratamento. Por isso, pode ser necessário adaptar um pouco a duração do tratamento para cada tipo de planta, mas esse conhecimento só vem com a prática.

Os passos para o tratamento são:

  • Misture a água sanitária (uma colher de sopa) com água da torneira (10 litros)
  • Deixe as plantas na solução por 10 minutos
  • Remova as plantas e as lave bem com água da torneira.
  • Depois do tratamento, é preciso colocar a planta em outro recipiente com água, e aplicar um condicionador de água, como o Prime

Em seguida, você pode adicionar a planta ao aquário.

Usando Clean da Alcon para tratar as plantas

Existem tratamentos pronto que são vendidos com essa finalidade. Eles já possuem substâncias que tratam a planta, ajudando a remover os agentes nocivos mais comuns. Um desses tratamentos industrializados é o Clean da Alcon (vendido muito barato na Amazon).

Caramujos em aquário
Guia Definitivo do Betta
Guia Definitivo do Betta

Efeitos negativos do tratamento nas plantas

Com exceção do tratamento com água da torneira, todos os outros podem ter alguns efeitos adversos nas plantas. Isso acontece porque uma planta, ao ser inserida em um aquário, passa por um período de adaptação em que está mais fraca. O tratamento com produtos como água sanitária podem enfraquecer ainda mais as plantas, tornando mais demorada a adaptação.

Se os tratamentos forem feitos como descrito, é bem pouco provável que uma planta sofra ao ponto de morrer, mas algum dano a algumas folhas podem ser notados.

Por isso, a medida que o aquarista se habitua a tratar as plantas, é preciso usar esse conhecimento adquirido para entender que espécies de plantas precisam ficar menos tempo em contato com os produtos químicos do tratamento.

Portanto, sempre adapte as durações do tratamento as plantas adquiridas, de acordo com o seu próprio conhecimento sobre o processo. Infelizmente, não tem nenhum método de chegar a esse conhecimento, se não através da experiência e prática.

Cansado de perder peixes? De ter seu aquário dominado por algas? Quer saber como virar um profissional na arte do aquarismo? O Curso de Aquarismo Completo Aquaon tem tudo que é preciso para montar e manter um aquário de dar inveja. Ainda é oferecida uma garantia de 7 dias para devolução, caso não fique satisefeito.

Curso de Aquarismo AquaOn

Publicado em 3 out, 2020

Autor: Rodrigo Matos é aquarista a mais de 20 anos, com dezenas de aquários montados a longo dessas duas décadas. Sua especialidade são aquários plantados, porém têm experiência com aquários marinhos, ciclideos, criação de neocaridinas, bettas, nanos, dentre outros. Atualmente está focado na criação de neocaridinas e em aquários densamente plantados.

Categorias:

Mais sobre Aquários Plantados >

Aquario Low Tech
Aquário Low Tech: Como montar, manutenção e plantas low tech.
Aquários Plantados
Flourish Excel
Flourish Excel: Guia ilustrado, como usar, dosagem e efeito algicida.
Aquários Plantados
Aquário plantado
Aquário plantado. Tudo o que você precisa saber para montar um
Água Doce
Qual melhor substrato para aquário plantado?
Água Doce
lampadas led
Quantos lumens por litro para aquário plantado?
Água Doce
Capa do Artigo com Aquário Holandes
Aquário plantado holandês: Aprenda tudo sobre o estilo
Água Doce

ÚLTIMOS ARTIGOS >

Peixes em Aquário
Veja mais de 150 Nomes Para Peixes de Aquário e escolha o seu
Iniciante
Peixe Palhaço
Peixe Palhaço – Guia Completo com fotos. Aprenda como cuidar da espécie.
Peixes de Água Salgada
Otocinclus
Peixe Limpa Vidro – Otocinclus. Tudo sobre a espécie.
Peixes de Água Doce
Betta
Peixe betta boiando lateralmente. Ele está doente?
Doenças de peixes
algas no vidro
Peixes comedores de algas. Quais os melhores?
Algas
Platy
Peixe Plati/Platy: Guia com cuidados, fatos e características da espécie
Peixes de Água Doce